Suspeito de matar cunhado com tiros na cabeça vai se entregar à polícia em Campo Grande, diz defesa

"Ele quer contar o que aconteceu no dia", disse o advogado
| 07/03/2022
- 18:56
Foto: Marcos Ermínio
(Foto: Marcos Ermínio/Midiamax)

O suspeito de ter matado Olivander Rodrigues Nogueira da Silva, de 27 anos, com vários tiros na cabeça na rua Capanari, no Bairro Nova Serrana, em Campo Grande, quer se entregar à polícia. O crime ocorreu no dia 27 de fevereiro deste ano, quando a vítima foi atingida por sete tiros.

"Ele quer se entregar e contar o que aconteceu de fato no dia", disse o advogado do suspeito dos disparos, Jerson da Costa. Conforme a defesa, o suspeito se apresentará na 3ª Delegacia de Polícia nesta terça-feira (8) para 'pagar o que deve'.

Caso

O autor dos disparos foi visto por vizinhos, mas fugiu do local em Fiat Uno branco e ainda teria ameaçado os vizinhos dizendo 'ninguém viu' e foi embora. De acordo com informações policiais, Olivander estava em casa quando os disparos foram efetuados. 

A Polícia Militar e o foram acionados, mas a vítima não resistiu e morreu antes da chegada do socorro. Vizinhos comentaram que o homem morava no local há menos de um ano e estava reformando a casa. 

Condenação

Olivander chegou a ser condenado por matar o próprio tio durante uma festa de confraternização em Campo Grande em 2012. Ele foi sentenciado a 12 anos de prisão por conta do crime.

Na época, os policiais que foram ao local constataram que os envolvidos ingeriram bebida alcoólica. Pouco antes do homicídio, Olivander se desentendeu com a sua esposa e o seu o tio tentou conter a briga.

Após ter sido colocado para fora da casa, Olivander teria retornado e agredido a esposa. José então pegou um revólver guardado no quarto e deu um disparo para o alto, no intuito de afugentar o autor, porém ele lutou com o seu tio, o desarmou e disparou contra José que teve a bala transfixada no crânio e morreu no local.

Após o crime, Olivander ainda teria ameaçado as demais pessoas que estavam na casa e em seguida fugiu em um Fiat 147, levando consigo a arma do crime. 

Veja também

Uma mulher de 27 anos foi vítima de feminicídio ao se negar a fazer uma...

Últimas notícias