Suspeito de estuprar adolescente por 7 anos em MS diz não fazer sexo por problemas na coluna

Em depoimento, homem alega ter dado 'só beijinhos' na filha da sua ex-mulher
| 11/05/2022
- 08:42
Suspeito de estuprar adolescente por 7 anos em MS diz não fazer sexo por problemas na coluna
(Divulgação)

Preso na última segunda-feira (9), em Brasilândia, a 382 quilômetros de Campo Grande, por estuprar uma adolescente por sete anos, o acusado relatou em depoimento quando levado para a delegacia que só tinha dado ‘uns beijinhos’ na menina. Na casa dele foi encontrada uma maleta com 170 DVDs com conteúdo pornográfico.

Em depoimento, o acusado disse que conviveu com a mãe da adolescente por cerca de oito anos, e que teria se relacionado com a garota após o fim de seu casamento, mas alegou que só teria dado ‘uns beijinhos’ na menina.

Ele falou que não manteve relações sexuais com a menina, já que tem problemas de coluna e não teria como fazer sexo. O autor ainda disse no seu depoimento que manteve apenas dois encontros com a garota, mas confirmou que ocorreu a troca de mensagens entre os dois. Ele ainda alegou que as fotos nuas da adolescente, encontradas em seu celular, haviam sido enviadas por ela a ele. 

Descoberta do crime após exame médico

O crime foi descoberto em janeiro deste ano pela irmã da vítima. O registro do crime foi no dia 27 de janeiro deste ano, quando a irmã da adolescente procurou a delegacia e o Conselho Tutelar foi acionado. Na época, a irmã da garota contou que ao pegar o celular da adolescente viu mensagens trocadas entre a menina e o autor, onde ele a ameaçava.

Ainda segundo informações, a menina teve uma infecção severa e durante a consulta foi descoberto o estupro. A vítima contou que era abusada desde os 9 anos pelo homem. O autor sempre ameaçava a menina e a família, caso ela contasse para alguém. 

Produtora em casa

Na casa foram apreendidos os pen drives, além de um celular, o notebook e ao menos 170 DVDs com filmes pornográficos. Parte da mídia foi analisada pela polícia e foram identificados vídeos de cunho pornográfico com adolescentes.

Ele ainda tentou alegar que as imagens encontradas em sua posse eram ‘nudes’ que a própria jovem teria enviado e que estavam em pen drives. Foi verificado que as fotos eram de cunho pornográfico, retratando a adolescente e indicavam ainda que uma terceira pessoa teria fotografado os abusos, afastando a alegação de que eram ‘selfies’ encaminhadas pela vítima.

Ainda de acordo com a polícia, entre os DVDs apreendidos com o suspeito havia títulos inclusive de zoofilia. O acusado mantinha na casa uma espécie de produtora de filmes pornográficos. Ele foi preso em por adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou envolvendo criança ou adolescente.

Veja também

O indígena, Vitor Fernandes, morreu durante retomada e mais três policiais ficaram feridos

Últimas notícias