O governador eleito, Eduardo Riedel (PSDB), participou de reunião com o Ministro de carreira diplomática do Ministério das Relações Exteriores, João Carlos Parkinson, nesta quarta-feira (30), em . Os dois trataram sobre a no encontro.

De acordo com Eduardo Riedel, a reestruturação do projeto da Rota Bioceânica irá beneficiar, principalmente, Brasil e .

Isto porque a obra deve agilizar as exportações de e carne produzidos no Centro-Oeste brasileiro para a Ásia (principalmente China e Japão).

“A Rota Bioceânica nos deixa muito otimistas em relação ao futuro de Mato Grosso do Sul”, disse Riedel.

“Só temos a ganhar com essa nova rota de integração, em muitos aspectos e nas mais diferentes áreas, desde geração de emprego e renda, turismo, cultura, infraestrutura, dentre outras”, complementou.

Para o ministro, o Corredor Bioceânico é um ambicioso projeto de engenharia em desenvolvimento, que engloba os países do Mercosul.

“O intuito desta obra é criar uma autovia eficiente que conecte por terra os oceanos Atlântico (desde o porto de Santos, no Brasil) e Pacífico (até o porto de Antofagasta, no Chile) e ela passará por Mato Grosso do Sul, que será fundamental e estratégico”, destacou Parkinson.

João Carlos disse ainda que o Corredor Bioceânico está estruturado e o momento agora é de avançar com os projetos. “Eu trouxe algumas alternativas que irão valorizar a hidrovia Paraguai Paraná, o transporte ferroviário no Estado”.

Por fim, o Ministro afirmou que Mato Grosso do Sul fará parte do “desenvolvimento da logística de escoamento do país”.