Preso alega que queria ‘dar um susto’ em homem que foi ferido com tiro no rosto

Vítima está em coma na Santa Casa
| 19/01/2022
- 18:56
Vítima foi atingida pelo disparo no rosto
Atirador está foragido - (Reprodução, Vídeo)

Detido em flagrante na terça-feira (18), poucas horas após tentar assassinar um rapaz de 24 anos na região das Moreninhas, Hector Sandor, de 25 anos, contou que queria "dar um susto na vítima". Ele passou por audiência de custódia nesta quarta-feira (19) e teve a prisão preventiva decretada.

De acordo com o Batalhão de Choque, equipes localizaram Hector na loja em que ele trabalha como vendedor. Em entrevista preliminar, ele contou que a vítima passou olhando para a casa dele e, por isso, chamou um amigo para "dar um susto". No entanto, alegou que não sabia que o comparsa tinha uma arma de fogo.

Segundo a delegada Anne Karine, titular da 4ª Delegacia de Polícia Civil, ele não quis se pronunciar no interrogatório. A delegada também representou pela prisão preventiva do comparsa, que está foragido.

Advogado tentou pedido de liberdade provisória de Hector, mas decisão do Valter Tadeu de Carvalho na audiência de custódia converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva. O caso segue em investigação.

Está em coma

O jovem, de 24 anos, que foi vítima de tentativa de homicídio na tarde desta terça-feira (18), no Bairro Moreninhas, está entubado em estado grave na Santa Casa. Ele teve que passar por cirurgias na mandíbula e coluna.

Segundo informações da assessoria de imprensa do hospital, o rapaz foi sedado e entubado já na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), onde recebeu o primeiro atendimento médico. Agora, ele está no CTI (Centro de Terapia Intensiva) da Santa Casa, após passar por cirurgia.

A vítima sofreu fratura na mandíbula e na coluna cervical e o estado de saúde é considerado grave. Por enquanto, ele segue entubado sem previsão de alta.

Tentativa de homicídio

Câmeras de segurança flagraram o crime. Nas imagens, é possível ver o momento em que ele é abordado pelos ocupantes do Gol branco. Um dos suspeitos desce do carro, armado, e na discussão atira contra o rosto da vítima, que cai no chão. Testemunhas relataram que o rapaz estava consciente e conseguiu se levantar após ser atingido pelo disparo.

Horas após o crime, policiais do Batalhão de Choque prenderam um dos autores. Os militares encontraram a residência, onde o Gol branco estava estacionado, e a partir daí identificaram a loja onde Hector trabalhava e onde foi preso.

Ele revelou a identidade do comparsa, autor dos disparos, que já foi preso anteriormente por tráfico de drogas.

Veja também

Vendedora de marmitas ganharia R$ 2,5 mil pelo tráfico

Últimas notícias