Prefeito vítima de atentado a tiros na fronteira tem morte cerebral

| 21/05/2022
- 20:55
Prefeito vítima de atentado a tiros na fronteira tem morte cerebral
Médico David Peña confirmou a morte cerebral do prefeito de Pedro Juan Caballero (Reprodução/Prefeitura de PJC)

O médico David Peña confirmou a morte cerebral do prefeito de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo, na noite desta sábado (21), no Hospital Viva a Vida, na cidade paraguaia vizinha a Ponta Porã, fronteira entre Brasil e Paraguai. "Não há fluxo cerebral. Isso somado às avaliações determinam que seu cérebro parou de funcionar 100%”, disse o médico em coletiva.

Vídeo mostra o momento em que os pistoleiros chegaram em um carro durante o atentado contra o prefeito , José Carlos Acevedo, 53, em frente à prefeitura da cidade, na última terça-feira (17). Acevedo conversava com um jornalista, momento em que os autores chegam em um carro branco.

Um dos autores desce pela porta do passageiro ao lado do motorista e outro pistoleiro sai pela porta traseira. De acordo com informações, três pessoas estavam no veículo. Os dois então saem do carro, momento em que ocorre o atentado a tiros.

O criminoso que desce do banco traseiro, aparentemente dá cobertura. Inclusive, no momento da fuga, o motorista sai do local com a porta traseira e do passageiro abertas e, ao perceber que o comparsa arranca com o veículo, o bandido que dava cobertura tem que correr atrás do carro.

Procurador José Luis Torres e comissário-geral solicitou prisões de quatro pessoas, supostamente envolvidas no atentado. Porém, ainda não foi esclarecido se seriam executores ou mandantes do crime.

Além da polícia do Paraguai, também atua na região de fronteira para apurar o crime contra o prefeito. Uma mulher foi presa na manhã de quinta-feira (19), no bairro General Genez, em Pedro Juan Caballero.

Sobrinha de prefeito foi morta em execução

Haylée Carolina Acevedo, de 21 anos, foi morta em um atentado em 9 de outubro de 2021, em Pedro Juan Caballero (PY). Ela era sobrinha do prefeito José Carlos Acevedo, que foi alvo de um atentado na tarde desta terça-feira (17) e está em estado grave no hospital.

Além da jovem, Omar Vicente Álvarez Grance, de 32 anos, também foi assassinado. Eles estavam com mais duas mulheres e saíam de uma festa quando foram atacados pelos pistoleiros. Em fevereiro deste ano, um dos atiradores foi pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas).

Irmão culpa presidente por criminalidade

“Mario Abdo Benítez é o único responsável por tudo o que está acontecendo na cidade”, foi a declaração de Ronald Acevedo, governador de Amambay. Ele é irmão de José Carlos Acevedo, prefeito de Pedro Juan Caballero (PY) que foi vítima de atentado a tiros na tarde desta terça-feira (17).

Indignado, o governador do estado que fica na fronteira com Mato Grosso do Sul, disse que o presidente é o único responsável pelo que está acontecendo em Pedro Juan Caballero. “Lamentável”, disse.

Os dois inclusive são conhecidos por publicamente serem contra à situação do narcotráfico que gera todo tipo de violência e crimes na região da fronteira entre Brasil e Paraguai.

Veja também

A Polícia Federal e Receita Federal apreederam 25 toneladas de peróxido de hidrogênio que, segundo...

Últimas notícias