A PMA (Polícia Militar ambiental) de Porto Murtinho realizou fiscalização fluvial no Rio Apa e apreendeu vários petrechos ilegais como espinhéis e anzóis de galho durante a operação Piracema.

Além do monitoramento e vigilância de cardumes, para evitar a pesca predatória na operação Piracema, uma das maiores preocupações da PMA, especialmente neste período proibido, é a retirada dos rios de petrechos de pesca proibidos que são armados por infratores, principalmente as redes de pesca, os espinheis, boias e anzóis de galho, devido ao alto poder de captura e depredação de cardumes, apesar da dificuldade de se prender os autores devido ao pouco tempo de exposição para armá-los nos rios e normalmente à noite.

A PMA informa que trabalha na operação Piracema, realizam fiscalização no rio Apa, desde a madrugada de ontem (25) em vigilância aos cardumes e, felizmente, não encontraram nenhum pescador no rio, indicando que há um respeito ao período de proibição, porém, foram encontrados e retirados do rio diversos petrechos ilegais de pesca.

Ainda de acordo com a polícia, duas cordas de espinheis de 50 metros com 40 anzóis cada uma, além de 72 anzóis de galho foram cortados e retirados do rio e apreendidos. Os proprietários dos materiais ilegais não foram encontrados, porém, a PMA continuará em fiscalização preventiva, fundamental para evitar a depredação dos cardumes, especialmente, com uso desses tipos de petrechos ilegais que possuem alto poder de captura.