Polícia divulga tatuagem para tentar identificar homem encontrado morto no Rio Paraguai

Corpo foi encontrado por pescadores
| 03/05/2022
- 16:10
Polícia divulga tatuagem para tentar identificar homem encontrado morto no Rio Paraguai
Tatuagem da vítima (Divulgação, PCMS)

Segue sem identificação o homem encontrado morto no Rio Paraguai na última sexta-feira (29), nas proximidades do Porto Geral em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande. Ele tinha ferimentos no pescoço.

Conforme a Polícia Civil, o homem é de cor parda, tem 1,78m e aparenta ter cerca de 40 anos. Ele também tem uma no braço esquerdo, escrito Wanda, além da marca de uma cirurgia antiga no abdômen, referente à uma laparotomia.

Polícia Civil, da 1ª Delegacia de Corumbá, segue investigando o caso e pede apoio da população para identificar o homem. Caso alguém tenha informações sobre a vítima ou conheça familiares e amigos, deve entrar em contato pelo telefone (67) 3234-7115.

Corpo encontrado

Corpo encontrado por pescadores
Corpo foi encontrado por pescadores (Divulgação, Corpo de Bombeiros)

Conforme o Corpo de Bombeiros, pescadores da região teriam avistado o corpo do homem e acionaram os militares. A vítima, que estava sem as roupas, foi retirada da água sem vida e foi identificado o corte no pescoço.

Para remoção do corpo da água, os bombeiros precisaram utilizar embarcação. Foram acionadas Perícia e Polícia Civil e o caso será investigado.

Corpo encontrado em 2021

Em agosto de 2021, Lucas Matheus de Souza Mendonza, de 22 anos, foi encontrado morto, boiando nas águas do . O rapaz estava desaparecido e o corpo tinha sinais de violência, com o pescoço cortado — esgorjamento — que indica uma possível tentativa de degolar a vítima.

As investigações apontaram que Lucas foi vítima de um tribunal do crime e os autores acabaram presos. A partir das investigações, foi identificado pela polícia de Ladário que Lucas foi sequestrado pelos integrantes da facção criminosa e condenado por suposta relação com facção rival. Ele foi morto com facadas na cabeça, abdômen e também tinha marcas no pescoço.

Identificados, os quatro envolvidos foram presos pelo homicídio qualificado, além do sequestro.

Veja também

Últimas notícias