Polícia continua buscas por assassino de Edione, estuprada e espancada até a morte em Campo Grande

Edione foi estuprada e morta após negar programa sexual em troca de drogas
| 20/07/2022
- 09:24
Edione
Edione foi vítima de feminicídio - Reprodução/Facebook

A Polícia Civil, através da 4º continua as buscas pelo assassino de Edione Bersocana, de 43 anos, estuprada e espancada até a morte, em Campo Grande. O crime aconteceu no Bairro Tiradentes, no dia 6 de junho deste ano.

De acordo com a delegada Sueli Araújo, foi feito pedido de dilação de prazo para o inquérito no judiciário. Ainda de acordo com a delegada, as investigações estão bem avançadas, mas nenhum detalhe pode ser repassado para não atrapalhar a apuração.

Ainda de acordo com a delegada, a polícia segue nas buscas pelo assassino que já foi identificado. Ele já teria passagens por tráfico de drogas, furto, roubo e violência doméstica. Edione foi encontrada por populares com vários ferimentos e sem as roupas, no dia 6 de junho.

O assassino

O autor do crime é um homem de 33 anos que não tinha qualquer relação com Edione. Mesmo assim ele responderá pelo feminicídio, por agir em menosprezo à condição de mulher da vítima.

O suspeito era conhecido por oferecer drogas para na região, em troca de programas sexuais. Edione vivia com o filho, tinha um lar e suporte familiar, mas era dependente química.

A morte

Naquele dia 6 de junho, ela foi até a creche abandonada no Tiradentes, onde acabou encontrando o autor. As violentas agressões levaram a vítima a sofrer traumatismo craniano. Edione sofreu politrauma e passou por neurocirurgia por conta de um edema cerebral. Ela estava sob cuidados paliativos na enfermaria da Santa Casa, mas sofreu parada cardiorrespiratória, falecendo às 21h07 de domingo.

Veja também

Um motociclista embriagado foi preso por atropelar uma criança de 11 anos neste domingo (07),...

Últimas notícias