Mulher vai à polícia por injúria após ser acusada de desviar alimentos de escola em MS

Acusações foram realizadas pelo WhatsApp
| 08/02/2022
- 18:45
Divulgação
(Foto: Arquivo/Midiamax)

Uma mulher, de 59 anos, procurou a polícia após ter sido acusada de desviar alimentos de escola em grupo do WhatsApp. Ela procurou a Delegacia de Bodoquena, a 265 quilômetros de Campo Grande, na manhã dessa segunda-feira (7).

Conforme o boletim de ocorrência, a vítima relatou que, desde o dia 31 de janeiro deste ano, está em um grupo de servidores municipais. Ela conta que lá também estaria a presidente do sindicato, uma mulher de 33 anos. Conforme a vítima, a presidente do sindicato teria começado a ofender sua honra e dignidade, dizendo que a mesma teria feito compras de alimentos em nome da prefeitura da cidade, e que estes alimentos não teriam chegado até a escola.

No entanto, a vítima fala que essas acusações são inverídicas, e informou o desejo de fazer uma manifestação criminal contra a autora. Ela entregou prints da conversa do grupo, e disse que tem como provar as inverdades ditas pela presidente do sindicato. A Polícia Civil investiga o crime registrado como injúria.

Veja também

Últimas notícias