Vídeo mostra um agente de trânsito da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) imobilizando um motoentregador, de 30 anos, com um “mata-leão”. O momento foi flagrado em frente ao Pátio Central Avenida, na Rua Marechal Rondon, durante a tarde desta quinta-feira (9), em Campo Grande.

A versão dos agentes, de 47 e 51 anos, é a de que estavam no local, onde aconteceria um evento da Prefeitura. Ainda segundo os agentes, foi solicitado para os condutores retirarem as motos e demais veículos, para que um trio elétrico entrasse na vaga.

Um dos agentes informa que tirava foto das placas com intuito de entrar em contato com os condutores para a retirada os veículos. Ainda de acordo com os servidores, o motociclista em questão, alterado, chegou ao local e tirou o celular da mão do funcionário público de 51 anos, que tirava as fotos.

Ainda segundo ele, o motociclista estava agressivo e a todo momento gritava dizendo que queria ver a foto tirada de sua moto, uma Honda preta. Ele ainda o teria xingado, segundo o fiscal.

Ainda de acordo com a versão do boletim de ocorrência, o agente que estava junto então pediu que ele devolvesse o aparelho, momento em que ele teria se alterado após negar e partiu para cima dos agentes.
O servidor de 51 anos então reagiu imobilizando o motociclista. “Tá enforcando o homem”, diz a leitora no momento da gravação. Após este ocorrido, o motoentregador então tentou agredi-lo novamente, desta vez com o capacete e depois saiu alterado do local, conforme foi registrado na delegacia.

O agente de trânsito informa que buscou pela moto no sistema, onde consta que o documento do veículo está atrasado e em nome de outra pessoa.

Já o motoentregador contou à polícia que foi ao Pátio Central para pegar uma encomenda, e, ao sair, viu os agentes tirando foto da sua motocicleta. Ele conta que perguntou o que ocorria, quando foi imobilizado com um “mata-leão”, resultando em lesão no seu pescoço. Ele apresentou o vídeo em questão na delegacia.

Todos foram liberados e o caso foi registrado como desacato, vias de fato, lesão corporal e ameaça. No boletim de ocorrência, o motoentregador foi tipificado como suspeito, o agente de 51 anos como comunicante vítima e o outro servidor como vítima. O caso foi registrado na Depac Centro e a Polícia Civil irá apurar os fatos. A reportagem entrou em contato com a Prefeitura, Agetran e aguarda retorno.