A polícia foi chamada nessa quarta-feira (23) para um de uma cidade de Mato Grosso do Sul, por um médico que ouviu relato de duas irmãs de 10 e 11 anos, contando terem sido estupradas pelo padrasto.

A polícia foi chamada por volta das 14 horas, após o médico começar a atender as crianças que estavam com a tia. A familiar contou que as meninas revelaram os abusos. A tia, então, resolveu procurar ajuda em uma unidade de saúde, sendo encaminhada para o hospital.

Ela disse que as meninas estavam com medo de terem de voltar a morar com o padrasto, com quem não tinham mais contato há pelo menos 4 anos. A tia falou que após a de seu irmão, as meninas ficaram com a , que começou um novo relacionamento.

Nesse tempo, a tia se mudou para outro Estado. Durante a convivência da mãe das meninas com o suspeito, ocorreram os abusos. As sobrinhas tomaram coragem de contar sobre os crimes com medo de nova convivência com o homem.

O Conselho Tutelar foi acionado e o caso é investigado pela polícia.