Mãe que ateou fogo em casa e ameaçou incendiar recém-nascido ganha liberdade

A avó ajudou a apagar as chamas
| 18/01/2022
- 17:33
Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Nesta terça-feira (18), mulher de 38 anos acusada de incêndio e maus-tratos, presa no último domingo (16), passou por audiência de custódia. Ela ateou fogo na casa, com o bebê recém-nascido dentro da residência, no Jardim Aeroporto.

Foi concedida liberdade provisória para a acusada. Conforme decisão do Valter Tadeu Carvalho, não foi identificado indício de que a colocação em liberdade da autora poderá prejudicar o andamento da instrução ou aplicação da lei penal. Também não foi determinada medida cautelar.

Conforme o registro feito pela Polícia Militar, equipe fazia ronda pelo bairro quando populares chamaram pela situação de maus-tratos. Na casa, estavam o casal de 26 e 38 anos, aparentemente alcoolizados. Segundo relato da avó da criança, a mulher teria jogado álcool e ateado fogo no sofá e também na cortina, com o bebê dentro da casa.

A avó e outras testemunhas conseguiram apagar as chamas. Durante o atendimento da ocorrência, a mulher teria dito que iria atear fogo no filho, para que ninguém ficasse com ele. foi acionado e a criança foi levada para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Vila Almeida.

A princípio, havia denúncia de agressões da mãe contra o bebê, mas não foram identificadas marcas ou hematomas. A mulher acabou presa em flagrante por maus-tratos qualificados, por ser vítima menor de 14 anos, e tentativa de incêndio.

O marido também foi encaminhado para a delegacia, mas foi liberado. Conselho Tutelar também foi acionado, mas não há informação se a criança retornou para casa ou ficou aos cuidados da avó.

Veja também

Últimas notícias