Morre na Santa Casa homem que atirou na cabeça após tentar assassinar namorada

A mulher sofreu ferimentos no braço e na perna
| 20/04/2022
- 15:07
Morre na Santa Casa homem que atirou na cabeça após tentar assassinar namorada
Crime aconteceu na rua da casa (Foto: Graziella Almeida)

Morreu na Santa Casa de Campo Grande Lucas Augusto Gonçalves Brandão, de 27 anos, cinco dias após tentar assassinar a namorada e atirar contra a própria cabeça em uma casa, no Nova Lima. O rapaz faleceu na terça-feira (19).

O não repassou dados, já que o rapaz estava escoltado pela Polícia Militar no período em que esteve internado e as informações passam a ser sigilosas. Consta no Sistema de Controle de Sepultamento da Prefeitura de Campo Grande que Lucas faleceu na terça-feira. O velório aconteceu na manhã desta quarta-feira (20).

Atirou na esposa após briga

Antes de atirar na própria cabeça, o homem de 27 anos, suspeito de balear a namorada negou ajuda em negociação com a Polícia Militar. O rapaz atirou na mulher de 30 anos, no bairro Nova Lima.

Conforme apurado pelo Jornal Midiamax, o cunhado tentou segurar o suspeito enquanto a vítima seguiu para o pelotão da PM no bairro pedir socorro. Chegando nos fundos da residência, o policial o encontrou sentado com a arma na mão. Foi iniciada a tentativa de negociação, pedindo para que ele tirasse o dedo do gatilho e deixasse a arma. Ele disse: "já era, senhor", e em seguida atirou.

O casal teria brigado durante a tarde, supostamente pela desconfiança de uma traição. O homem fez um disparo que atingiu o braço da vítima. A mulher correu para pedir socorro e foi até a rua, quando o irmão a defendeu, entrando na sua frente.

“A m*** já tá feita, pode chamar a polícia que vou me matar”, teria dito o homem ao cunhado. Uma vizinha, de 21 anos, relatou que o casal tinha uma rotina normal. Eles estavam juntos há aproximadamente um ano. O histórico familiar era conturbado, já que o pai da vítima de tentativa de feminicídio foi assassinado no bairro há dois meses.

“A confusão começou do nada, no meio da rua”, disse a vizinha. De acordo com ela, o homem gritava que mataria a mulher, quando aconteceram os disparos e a vítima saiu correndo ensanguentada. O caso foi encaminhado para a (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Veja também

Equipe da Base Operacional de Ponta Porã, da Polícia Militar Rodoviária, apreendeu R$ 1,5 milhão...

Últimas notícias