Uma mulher procurou a nessa sexta-feira (14), após a de 82 anos ser encontrada com o braço quebrado ao ser deixada em uma casa de repouso, em Campo Grande, na Vila Planalto. A idosa ficou no local por três dias.

Na delegacia, a mulher contou que a mãe foi para a casa de repouso no dia 7 deste mês e que buscou a idosa no dia 10. Quando chegaram em casa, a mulher foi tirar as roupas da mãe e percebeu que havia um  hematoma no cotovelo da idosa.

Imediatamente, ela ligou para a responsável da casa de repouso e foi dito pela mulher que era para passarem uma pomada e massagear e dar dipirona para a  idosa. No dia seguinte, o hematoma aumentou de tamanho e novamente, a filha da vítima entrou em contato com a casa de repouso.

A filha da idosa exigiu explicações, e a responsável pelo local disse que iria verificar nas câmeras de segurança, mas que não tinha uma resposta para a mulher. Ela, então, pediu que levassem a idosa até uma unidade de saúde onde teriam conhecidos que trabalhavam no local e o atendimento seria mais rápido.

Já no posto de saúde, a mulher percebeu que estavam escondendo algo. O genro da idosa foi questionar a médica ameaçando ir até à delegacia, e nisso a médica disse que a idosa estava tinha quebrado o cotovelo. O caso foi registrado como, deixar de prestar assistência a idoso.