Em depoimento, marido que matou mulher com 22 facadas diz não se lembrar de nada

Delzimar contou que a briga com Elenice aconteceu depois de voltarem de um bar
| 14/05/2022
- 09:38
Em depoimento, marido que matou mulher com 22 facadas diz não se lembrar de nada
Vítima foi morta a facadas pelo marido na noite desta sexta-feira (13) (Foto: Midiamax)

Em depoimento na (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) após matar sua esposa Elenice Pinto Martins, de 48 anos, com 22 facadas, Delzimar Alves do Nascimento, de 49 anos, contou que não se lembrava com clareza dos fatos.

Delzimar relatou que estava trabalhando em uma fazenda quando chegou nessa sexta-feira (13), por volta das 14 horas, e teria ido resolver algumas questões. Já à noite, ele e a vítima foram a dois bares na cidade. O de 11 anos, que é enteado de Elenice, ficou com a vizinha. Delzimar disse que o casal bebeu cerveja e ele também ingeriu três doses de pinga.

Já quando voltaram para , a criança também voltou para a residência. Na casa, eles começaram a discutir e Delzimar pegou uma faca de peixeiro que guarda no quarto e desferiu os golpes contra Elenice, que foi atingida por 22 facadas.

Delzimar contou não se lembrar como aconteceu o crime, não sabendo dar detalhes do feminicídio. Ele ainda falou que nunca agrediu a esposa com quem estava casado há 3 anos. Ainda em depoimento, ele disse que não pensou em fugir, apenas em tirar a própria vida.

Feminicídio

Um sobrinho da vítima relatou à Polícia Civil que estava em casa — uma residência vizinha — quando ouviu o grito da tia. Em seguida, o enteado da vítima, uma criança, entrou no local avisando que o pai havia matado Elenice.

O sobrinho da vítima encontrou o suspeito deitado na cama com um corte no pescoço e sangrando muito. Segundo o registro da ocorrência, o sobrinho não teria encontrado a tia no primeiro momento, porém, a Polícia Militar chegou em seguida, encontrando o suspeito sobre o corpo da vítima. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, porém a vítima já estava morta. O suspeito foi avaliado por um médico e preso por uma equipe da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Veja também

Vários possíveis crimes na instituição são investigados

Últimas notícias