‘Eles brigavam muito’, diz irmã de Mariana, morta a marretadas pelo marido

Filha de 4 anos do casal estava na casa quando Mariana foi assassinada
| 18/01/2022
- 12:59
‘Eles brigavam muito’, diz irmã de Mariana, morta a marretadas pelo marido
Delegacia de Anastácio

A irmã de Mariana de Lima Costa, de 29 anos, assassinada a marretadas pelo marido de 49 anos, Jonas Ferreira Rocha, disse ao Jornal Midiamax, na manhã desta terça-feira (18), que os dois brigavam muito. Jonas acabou preso em flagrante nessa segunda-feira (17), na (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) e será encaminhado para Anastácio. 

Segundo a irmã da vítima, Jonas era alcoólatra e quando bebia ficava ‘chato’, e por causa disso as brigas eram constantes entre o casal, mas que Mariana nunca havia relatado nenhum tipo de agressão contra ela e nunca teria falado em separação. Devido ao estado em que foi encontrado o corpo não haverá velório, segundo a irmã de Mariana.

Os filhos de Mariana, de 13 e 15 anos, ainda estão no abrigo de Anastácio, segundo a irmã da vítima. Os adolescentes foram abrigados depois de fugirem de casa após Jonas agredir os enteados e dizer que não queria mais os meninos em casa. 

Corpo trancado no quarto

Jonas Ferreira Rocha, de 49 anos, se entregou nessa segunda (17), na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), em Campo Grande, sendo preso em flagrante. Ele estava acompanhado de seu advogado e trouxe com ele também a filha de 4 anos, que teve com Mariana. A criança está na casa de sua avó paterna.

Ele confessou o e a marreta usada para assassinar a vítima foi encontrada ao lado da casa. O crime teria ocorrido no último sábado (15). Um forte odor vinha da casa e os policiais tiveram de arrombar a porta da residência onde encontraram o corpo de Mariana em decomposição em cima da cama. Jonas já havia fugido para Campo Grande. 

Maus-tratos

Contra Jonas havia dois boletins de ocorrência por maus-tratos contra os filhos de Mariana, de 13 e 15 anos, de outro relacionamento. Os dois adolescentes estão abrigados na rede de proteção de Anastácio. Mariana nunca havia registrado um boletim de ocorrência por violência doméstica contra o marido. 

Em julho de 2021, foi registrado um boletim de ocorrência contra Jonas por maus-tratos contra os enteados. Na época, um dos adolescentes contou que estava na sala de casa brincando com o cachorro quando Jonas o enforcou, sendo que seu irmão interveio e ele conseguiu fugir.

Jonas ainda teria com um pedaço de madeira ameaçado matar os meninos, que fugiram de casa. Para a polícia, o homem disse que não queria os enteados em casa, e Mariana relatou que as agressões eram constantes, mas que não queria se separar de Jonas. 

Veja também

Delzimar já tinha tentado matar Elenice com golpes de machado

Últimas notícias