Defesa pede liberdade para colombiano que matou Matheus e alega filho pequeno

Em depoimento, colombiano disse que fugiu ao ver o estrago em sua Mercedes
| 02/03/2022
- 10:33
Defesa pede liberdade para colombiano que matou Matheus e alega filho pequeno
(Marcos Ermínio, Midiamax)

A defesa do colombiano Carlos Hugo Naranjo Álvares, de 32 anos, preso no dia 28 de fevereiro deste ano, após matar Matheus Frota, de 27 anos, em um acidente de trânsito em Campo Grande, entrou com pedido de revogação de sua prisão, na noite dessa terça-feira (1º). Ele passa por audiência de custódia nesta quinta-feira (3).

Segundo a defesa, Carlos Hugo é réu primário, com bons antecedentes, tem residência fixa, trabalha como vendedor de tênis e tem um filho menor que depende dele. A defesa ainda pediu pela revogação com substituição por medidas cautelares para que Carlos responda ao processo em liberdade.

O colombiano teve seu pedido de prisão preventiva pedido nessa segunda-feira (28), pelo delegado Roberto Duarte Faria, após ele ser preso em Rochedo, a 81 quilômetros de Campo Grande. O colombiano matou em um acidente de trânsito Matheus Frota da Rocha, de 27 anos.

Em depoimento logo após ser preso, Carlos Hugo disse que o sinal estava verde para ele, quando passou no cruzamento da rua Guia Lopes com a Avenida Salgado Filho. 

O colombiano ainda relatou que estava com mais três amigos dentro da Mercedes e que sentiu uma batida forte do seu lado, continuando pela rua e parando só após algumas quadras.

Após parar, os três amigos desceram, sendo que dois amigos moram na região do bairro Aero Rancho. Depois de deixar os amigos, Carlos falou que saiu desesperado ao ver o estrago em sua Mercedes dirigindo sem rumo. O colombiano ainda afirmou que não viu qual veículo havia batido em seu carro e que o sinal estava verde para ele.

Segundo informações passadas por um sargento da Polícia Militar que prendeu Carlos Hugo em Rochedo, ele contou que estava em uma tabacaria com amigos e que havia bebido whisky e cerveja, mas não disse a quantidade. A Mercedes estaria entre 80 e 100 km/h. Em depoimento, Carlos ainda afirmou que não estava bêbado.

Ele teria chegado a perguntar para o sargento qual seria a pena no Brasil para crimes de trânsito. Carlos Hugo foi autuado por homicídio simples na forma tentada, homicídio culposo na direção de veículo automotor e omissão de socorro. 

Câmeras de segurança

Câmera de segurança filmou quando Carlos seguia com a Mercedes pela Avenida Salgado Filho, momento em que ele passa o sinal vermelho e atinge em cheio a moto ocupada por Matheus e Samira Ribeiro dos Santos, de 19 anos. Matheus morreu no local e Samira foi levada para a Santa Casa com fratura na bacia.

As imagens das câmeras mostram que, ao abrir o semáforo da Rua Guia Lopes, os dois carros que estão parados à frente da moto saem devagar, o que indica que o sinal estava verde para eles e Matheus.

Segundo as últimas informações do hospital, Samira está internada, consciente e orientada e respira sem auxílio de aparelhos. A jovem ainda não sabe sobre a morte de Matheus. A família de Matheus é da cidade de Cuiabá (MT). Carlos também foi encaminhado para atendimento médico depois de ser preso, após reclamar de dores no peito.

*Matéria editada às 13h40

Veja também

Ronnie Lessa foi condenado a cinco anos de prisão pelo crime

Últimas notícias