Assassinos em tribunal do crime são condenados a 49 anos de prisão

| 30/06/2022
- 00:15
Assassinos em tribunal do crime são condenados a 49 anos de prisão
No dia 3 de junho, ele foi levado a um lugar nas proximidades do Clube Atlântico, nas margens da BR-262, onde foi executado (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

Assassinos de Mauro Eder Araújo Pereira foram condenados a 49 anos de prisão, em julgamento nesta quarta-feira (29), no Fórum em Campo Grande. Luan Laftan da Silva de Queiroz, foi condenado a 21 anos, Diego Alcumha Medina, a 22 anos e Miguel Angelo Sanches Benites, condenado a seis anos de prisão.

O crime ocorreu durante tribunal do crime da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). Denúncia a execução, Fininho foi sequestrado no dia 29 de maio de 2017 por membros do PCC, facção a qual ele pertenceria. Ele teria sido mantido em pelo menos cinco locais diferentes, em cárcere privado, durante seis dias. Neste período, Fininho foi interrogado e torturado pelos acusados, por supostamente trair a facção.

No dia 3 de junho, ele foi levado a um lugar nas proximidades do Clube Atlântico, nas margens da BR-262, onde foi executado após ser julgado e condenado pelo ‘Tribunal do Crime’. é apontado como um dos envolvidos e que teria participado diretamente. Ele teria sido um dos que levou Fininho até o local da execução.

A execução de Fininho foi filmada e a irmã da vítima a reconheceu quando assistiu ao vídeo. O corpo do foi encontrado posteriormente e só foi constatado que era ele após conclusão dos exames, aproximadamente três meses depois.

Veja também

Morte do idoso teria ocorrido ainda na madrugada desta terça-feira

Últimas notícias