Moradores da Rua Groelândia, região do Batistão, em Campo Grande, ainda se recuperam do susto e do terror que presenciaram na noite de quinta-feira (4). Um bandido invadiu a residência para tentar se esconder da polícia embaixo da cama de , mas foi morto em confronto.

Autônoma, de 25 anos, mora o marido, de 30 anos, e o filho, 4. A residência fica no mesmo terreno que a moradia do cunhado. Por volta das 19h, a morador mexia no celular quando ouviu barulhos, mas pensou que era alguém da família. Nesse momento o invade o quarto da criança e se esconde embaixo da cama.

Ela conta que logo em seguida um policial entrou atrás do homem. A casa não possui portão, portanto, acredita que a primeira residência fácil para esconderijo. O marido, que jogava videogame, também levantou com o susto enquanto um policial pedia para que ficassem abaixados.

Tiros no quarto

Inicialmente ela ouviu um disparo no quarto, em seguida mais dois. Ela afirma que conseguia ouvir a polícia tentando retirá-lo embaixo da cama do menino. “Meu filho começou a chorar. Tiveram que quebrar a cama para tirar ele de lá. Tiraram ele vivo e o colocaram no camburão”, disse.

A mulher ainda diz que conseguia ouvir ele tentando escapar enquanto era levado para viatura. A família mora ali há sete anos, mas tem o terreno há 16. Por conta dos tiros, havia muito sangue no quarto. “Sujou muito, algumas coisas vou ter que jogar fora”.

Perseguição

Antes de ser morto, na mesma regiã, o rapaz teria assaltado um enfermeiro de 23 anos que voltava do trabalho. Ele estava com outro comparça, segundo a vítima um deles estava armado.

A vítima disse que foi ameaçada por eles. “Ele perguntou se eu tinha dinheiro, revistou toda minha mochila, pegou minha carteira, pegou dois cartões meus e disse, olha, se você bloquear eu vou na sua casa e mato você”, lembra.

Duas mulheres teriam passado na ciclovia, quando o autor armado ficou agitado e passou a revistar o rapaz.

“Pega sua bicicleta e vaza”, disse o autor para a vítima. O jovem então saiu do local com a bicicleta e depois encontrou um pedestre na rua, que acionou a polícia. Uma viatura da Polícia Militar estava próxima, e localizou os dois na Rua Pará.

Um dos autores conseguiu fugir correndo. Já o autor armado invadiu uma casa na Rua Groelândia, os policiais foram atrás e, dentro da residência, ele recebeu a guarnição com um tiro. Os agentes então atiraram contra ele. O autor ainda foi socorrido e morreu no Hospital Regional.

De acordo com o delegado Daniel Luz, da Depac Cepol, com o autor foi localizado um revólver calibre 38, com cinco munições intactas e uma deflagrada, além dos dois cartões e carteira da vítima. Ele também teria tentado atirar demais vezes contra os policiais, porém a falhou. O caso será registrado na Depac Cepol.