Advogado é preso em hotel acusado de perturbar hóspedes e tentar agarrar funcionário em Campo Grande

O advogado deve responder por importunação sexual
| 26/07/2022
- 14:16
Advogado é preso em hotel acusado de perturbar hóspedes e tentar agarrar funcionário em Campo Grande
Caso foi registrado na Depac Centro. (Foto: Henrique Arakaki - Arquivo Midiamax)

Na segunda-feira (25), advogado de 35 anos foi preso em em um hotel no Bairro Amambaí, em Campo Grande, acusado de perturbação do sossego e ainda importunação sexual. Ele estaria ingerindo bebidas alcoólicas pelos corredores do hotel, segundo relato das testemunhas.

Conforme o registro da prisão em flagrante, Guarda Civil Metropolitana foi acionada para ir ao hotel, onde o hóspede estaria perturbando outras pessoas e ainda teria importunado sexualmente um funcionário. Antes de ser detido, o advogado ainda tentou se jogar na frente de carros na rua.

A vítima, que trabalha no hotel, contou que foi orientado a levar o advogado até o quarto em que estava hospedado e que o homem estava aparentemente embriagado. Mesmo assim, foi levado normalmente até o apartamento. Enquanto ligava os equipamentos do quarto, o hóspede teria oferecido dinheiro para que a vítima ficasse junto com ele.

O funcionário negou e disse que estava apenas cumprindo com o trabalho, saindo do quarto e fechando a porta. Algum depois, o hóspede saiu do quarto e, apenas de bermuda, teria passado a perturbar outras pessoas que estavam no hotel.

A vítima então precisou entrar mais uma vez no elevador com o advogado, quando ele novamente o importunou e chegou a dizer “Você não sabe quem sou eu”. O advogado ainda teria insistido mais uma vez para que o funcionário ficasse com ele no apartamento. Segundo relato do funcionário, o homem passou a mão nas partes íntimas da vítima, tentando agarrar o rapaz.

Com as negativas, o hóspede teria se irritado e passou a xingar a vítima. O homem teria ainda saído do hotel e consumido mais bebidas alcoólicas em uma conveniência, nas proximidades do hotel, voltando a importunar os funcionários e outros hóspedes.

O homem acabou preso em flagrante pela importunação sexual e perturbação do sossego. Preso, ele contou que estava em Campo Grande a trabalho e negou os crimes, alegando que não recordava de ter perturbado os outros hóspedes, muito menos de ter tentado beijar o funcionário do hotel.

A ação foi filmada pelas câmeras do hotel e o advogado ainda alegou acreditar que teria sido drogado, pois “jamais faria isso em condições normais”. Ele foi encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro.

Advogado já foi preso por dirigir embriagado

Acidente advogado
Foto: JP News

O Midiamax apurou que o advogado já foi preso em flagrante, em 2019, por dirigir embriagado e ainda provocar acidente com morte, crime pelo qual ele é réu. Conforme a denúncia feita pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), o advogado estava em uma confraternização em Três Lagoas, onde teria bebido.

Horas depois, mesmo alcoolizado ele dirigiu a Ford Ranger sentido Paranaíba/Cassilândia, em velocidade superior à permitida. Ao tentar uma ultrapassagem quando não era possível, invadiu a pista contrária e atingiu um Fiat Uno onde estava um casal.

O motorista morreu na hora, preso nas ferragens. Já a passageira foi socorrida ao hospital com dores no corpo. PRF (Polícia Rodoviária Federal) foi ao local do acidente e percebeu que o motorista estava visivelmente embriagado. No banco de trás da camionete ainda foi encontrada uma caixa térmica com gelo e garrafas de cerveja.

Ele foi denunciado por homicídio simples, por assumir o risco de provocar a morte no acidente, já que dirigiu embriagado e em velocidade incompatível com a permitida. O processo tramita pela 1ª Vara Criminal de Três Lagoas e ainda está em andamento.  

Veja também

Vítima relatou à polícia que contratou mulher para um programa

Últimas notícias