Tiago Paixão de Almeida

Relembre o caso

Conforme a acusação, teria mandado matar Luiz e quem mais estivesse com ele no local, onde funcionaria uma ‘biqueira’, por motivo torpe. Isso porque o homicídio teria sido encomendado pela disputa da venda de drogas naquela região. Naquele dia, dois dos suspeitos teriam chegado ao local fingindo que comprariam drogas e repentinamente atiraram várias vezes contra as vítimas.

A investigação ainda apurou que três dos envolvidos também praticavam tráfico de drogas, já que durante a prisão equipe do Batalhão de Choque localizou aparatos para venda de entorpecente, além de mais de 3 mil papelotes de cocaína. Além disso, foi identificado que os três ‘trabalhavam’ para Tiago.

O grupo se tornou réu pelo homicídio qualificado, tráfico de drogas, associação criminosa e ocultação da arma de fogo. Todos os envolvidos continuam presos e o ainda não avaliou a representação do delegado para que seja decretada prisão preventiva dos criminosos.

 

Saiba Mais