Gabriel Mendes da Silva, de 35 anos preso no Paraguai, na noite de sábado (13) estaria foragido da penitenciária de Itajaí em Santa Catarina. Ele que mentiu pertencer a facção criminosa CV (Comando Vermelho), na realidade é membro do PCC (Primeiro Comando da Capital).

Ele foi preso escondido em uma residência localizada em San Barnardino, nas proximidades de Assunção. Gabriel na realidade usava um documento falso e seu nome verdadeiro é Rodrigo Braga de 35 anos, morador de Florianópolis, em Santa Catarina. De acordo com a polícia paraguaia, ele está ligado a facção no tráfico de drogas.

Rodrigo foi expulso do Paraguai e entregue as autoridades brasileiras pela Ponte da Amizade, em Ciudad del Leste. Este é o quarto brasileiro preso no Paraguai nos últimos duas e que tem vínculo com facções criminosas. Na semana passada foram presas três pessoas, entre elas um advogado residente em |Dourados, que depois de expulsos, acabou solto. Eles são acusados de envolvimento com o PCC (Primeiro Comando da Capital).