Polícia

Condenado e preso por estupro de alunas, Tom Brasil cumpre pena em Campo Grande

Ele cumpre regime de recolhimento noturno

Renata Portela Publicado em 14/09/2021, às 14h43

Tom Brasil está preso e cumpre regime aberto
Tom Brasil está preso e cumpre regime aberto - (Divulgação)

Após ser preso em Goiás, em 5 de agosto, o coreógrafo Ewerton Cesar Ferriol, conhecido como Tom Brasil, foi transferido para Campo Grande. Ele cumpre pena em regime aberto, com recolhimento noturno na Casa do Albergado, por condenações pelos crimes de estupro.

Ewerton foi indiciado em 10 inquéritos policiais após denúncias de alunas. Em quatro processos ele chegou a ser condenado, enquanto em outros foi absolvido. Os mandados de prisão expedidos contra o dançarino foram cumpridos em Goiânia (GO), após as investigações apontarem que ele tinha fugido para o estado vizinho.

Tom é professor de dança e foi indiciado em diversos inquéritos policiais que investigaram crimes contra a dignidade sexual de adolescentes, entre estupro, corrupção de menores e violação sexual mediante fraude. Conforme apurado pela reportagem do Jornal Midiamax, com uma das vítimas, que na época tinha 16 anos, Tom teve um filho.

A vítima sofreu os abusos entre 2012 e 2013 e alegou que o dançarino a estuprou e tirou a virgindade dela. Ainda conforme os relatos da menina, ela chegou a ser mandada embora da academia de dança por não concordar com os abusos.

A série de denúncias e registros de boletins de ocorrência começou no ano de 2015 e se estendeu até 2017. Foram instaurados dez inquéritos policiais, sendo seis pelo crime de estupro. A Depca cumpriu quatro mandados de prisão decorrentes de sentenças condenatórias que somaram, no total, 9 anos, 5 meses e 10 dias de prisão.

Jornal Midiamax