Polícia

Condenado por série de estupros a bailarinas em MS, Tom Brasil é preso em Goiânia

Tom Brasil é professor de dança e foi indiciado em 10 inquéritos policiais

Dayene Paz Publicado em 05/08/2021, às 11h26

None
Série de denúncias e registros de boletins de ocorrência contra dançarino começou no ano de 2015 | Imagem: Arquivo / Midiamax

Condenado por uma série de estupros e assédio sexual contra bailarinas de sua companhia de dança, o coreógrafo Ewerton Cesar Ferriol, conhecido como Tom Brasil,foi preso nesta quarta-feira (4) pela Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, através da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente). Tom Brasil foi indiciado em 10 inquéritos policiais, sendo condenado em quatro deles. 

De acordo com a delegada Fernanda Félix, titular da Depca, os mandados de prisão foram cumpridos em Goiânia, capital do Estado de Goiás, após as investigações indicarem que ele havia fugido para o estado vizinho. Ele passa por audiência de custódia nesta quinta-feira (5), quando será decidido sobre seu recâmbio para o Mato Grosso do Sul.

O homem é professor de dança e foi indiciado em diversos inquéritos policiais que investigaram crimes contra a dignidade sexual de adolescentes, entre estupro, corrupção de menores e violação sexual mediante fraude.

Conforme apurado pela reportagem do Jornal Midiamax, com uma das vítimas, que na época tinha 16 anos, Tom teve um filho. A vítima sofreu os abusos entre 2012 e 2013 e alegou que o dançarino a estuprou e tirou a virgindade dela. Ainda conforme os relatos da menina, ela chegou a ser mandada embora da academia de dança por não concordar com os abusos.

A série de denúncias e registros de boletins de ocorrência começou no ano de 2015 e se estendeu até 2017. Foram instaurados dez inquéritos policiais, sendo seis pelo crime de estupro. A Depca cumpriu quatro mandados de prisão decorrentes de sentenças condenatórias que somaram, no total, 9 anos, 5 meses e 10 dias de prisão.

Jornal Midiamax