Polícia

Com toque de recolher prorrogado, 31 comércios são flagrados abertos na Capital

Com o toque de recolher prorrogado até o dia 19 de abril pela Prefeitura de Campo Grande, rondas feitas pela guarda municipal na noite desta segunda-feira (6) e madrugada desta terça-feira (7) acabou flagrando vários comerciantes com suas portas abertas e pessoas nas ruas. Foram flagrados 31 estabelecimentos comerciais com suas portas abertas, sendo orientados […]

Thatiana Melo Publicado em 07/04/2020, às 09h57 - Atualizado às 11h35

Ninguém foi preso (Divulgação Guarda Municipal)
Ninguém foi preso (Divulgação Guarda Municipal) - Ninguém foi preso (Divulgação Guarda Municipal)

Com o toque de recolher prorrogado até o dia 19 de abril pela Prefeitura de Campo Grande, rondas feitas pela guarda municipal na noite desta segunda-feira (6) e madrugada desta terça-feira (7) acabou flagrando vários comerciantes com suas portas abertas e pessoas nas ruas.

Foram flagrados 31 estabelecimentos comerciais com suas portas abertas, sendo orientados aos proprietários o fechamento. Ainda foram encontradas nas ruas 35 pessoas orientadas a voltarem para suas residências. Participaram da operação 36 guardas.

Decreto

A Prefeitura de Campo Grande publicou nesta segunda-feira (6) decretos nos quais prorroga até 19 de abril toque de recolher, suspensão da gratuidade do passe de ônibus de estudantes e idosos, além de alguns serviços da Solurb CG.

No artigo quarto do Decreto n. 14.234, de 3 de abril de 2020, o município ordena que o toque de recolher continue ‘para confinamento domiciliar obrigatório em todo território’, das 22 horas às 5 horas do dia seguinte. Ainda de acordo com o documento, funcionários públicos com mais de 60 anos continuarão trabalhando de casa e seguindo orientações do titular de cada pasta.

No caso dos serviços da Solurb, seguem suspensos os trabalhos de capina, roçada e raspagem manual e mecanizada de passeios, guias, sarjetas e logradouros públicos, pintura de meio fio.

Nesta segunda-feira, o comércio voltou gradativamente, assim como ônibus, mas com restrições. Já escolas, shoppings, centros comerciais, seguem fechados.  O primeiro decreto ordenando toque de recolher foi emitido há duas semanas e, durante quatro dias daquele período, o município antecipou o início para 20 horas, para evitar bares, conveniências e outros estabelecimentos que juntam pessoas.

Jornal Midiamax