Uma cadela foi socorrida após ser vítima de maus tratos em Batayporã, a 306 quilômetros de Campo Grande. Ela tinha ferimentos graves causados por queimadura, foi submetida a cirurgia e tem chances de se recuperar. O caso foi registrado pela PMA (Polícia Militar Ambiental) e a dona orientada a procurar a Polícia Civil.

De acordo com as informações, a cachorra já idosa chegou na sexta-feira (24) na residência de sua dona com graves queimaduras supostamente provocadas por água quente.

De acordo com o Nova News, crianças que brincavam na rua Manoel Jorge Simão, onde o fato ocorreu, teriam suspeitado de um homem que teria sido visto com um caneco nas mãos momentos antes.

A dona da cachorra ministrou um medicamento nos ferimentos, porém, devido a dor, o animal acabou fugindo da casa, tomando rumo ignorado, reaparecendo apenas neste sábado (25), bastante debilitada.

Ela então ligou para o 190 da Polícia Militar, que acionou voluntários da Organização Não Governamental (ONG) Patinhas de Amor, que viabilizaram a internação da cachorra na Animal Clínica Veterinária, em Nova Andradina, onde ela foi submetida a cirurgia ainda na noite deste sábado (25).

Segundo os membros da ONG, o estado da cadela é delicado, mas há chances de que ela se recupere. “Ela foi submetida a um delicado procedimento sob anestesia geral. Agradecemos à Nova Fórmula por ter nos atendido na formulação de emergência utilizada na cirurgia”, disse um dos membros da clínica.

A PMA realizou diligências, não houve como apurar com certeza quem seria responsável pela autoria do crime. O comando local da PMA disse que orientou a proprietária do animal a registrar o caso na Polícia Civil para as devidas investigações, bem como a própria Polícia Militar Ambiental também lavrou um boletim de ocorrência sobre o episódio.