Polícia

Brasileira presa na fronteira tem participação ativa em organização criminosa

A brasileira Isaura Sanchez de Freitas, esposa do narcotraficante Robson Lourival Alcaraz Ajala, que é procurado pelas autoridades paraguaias e que foi  presa na tarde desta quinta-feira (8).  Ela estava em um corolla, na cidade de Pedro Juan Caballero, na fronteira com Mato Grosso do Sul. Segundo informações dos agentes da SENAD (Secretaria Nacional Antidrogas), […]

Marcos Morandi Publicado em 09/10/2020, às 08h09 - Atualizado às 08h13

Prisão aconteceu em Pedro Juan Caballero. (Foto: Senad)
Prisão aconteceu em Pedro Juan Caballero. (Foto: Senad) - Prisão aconteceu em Pedro Juan Caballero. (Foto: Senad)

A brasileira Isaura Sanchez de Freitas, esposa do narcotraficante Robson Lourival Alcaraz Ajala, que é procurado pelas autoridades paraguaias e que foi  presa na tarde desta quinta-feira (8).  Ela estava em um corolla, na cidade de Pedro Juan Caballero, na fronteira com Mato Grosso do Sul.

Segundo informações dos agentes da SENAD (Secretaria Nacional Antidrogas), a brasileira tem participação ativa na organização criminosa desmantelada no dia 11 de setembro,  durante operação realizada no Paraguai. Seu marido é considerado o “contador” do grupo e conseguiu escapar do cerco montado na época.

A prisão de Isaura é um desdobramento da Operação Status, que levou 11 pessoas para a prisão no dia 11 de setembro, entres os presos integrantes da família Morinigo, que comandavam o esquema de lavagem de dinheiro.

Durante a operação, desencadeada pela Polícia Federal brasileira em parceria com a SENAD, foram cumpridos mandados em Mato Grosso do SulParaguai, além Mato Grosso, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro.

Jornal Midiamax