Polícia

Idosas caem em golpe e estelionatária ‘limpa’ conta de R$ 32 mil

Duas idosas procuraram a 6º Delegacia de Polícia Civil para registrar um boletim de ocorrência contra uma mulher de 34 anhos, que se passando por falsa agente de aposentadoria aplicou um golpe nas irmãs furtando de suas contas R$ 32 mil. Segundo o delegado Bruno Urban, os fatos ocorrerão há dois meses quando a estelionatária […]

Thatiana Melo Publicado em 14/11/2019, às 12h02 - Atualizado às 13h21

(Ilustrativa)
(Ilustrativa) - (Ilustrativa)

Duas idosas procuraram a 6º Delegacia de Polícia Civil para registrar um boletim de ocorrência contra uma mulher de 34 anhos, que se passando por falsa agente de aposentadoria aplicou um golpe nas irmãs furtando de suas contas R$ 32 mil.

Segundo o delegado Bruno Urban, os fatos ocorrerão há dois meses quando a estelionatária que começou a frequentar a casa da idosa de 63 anos teria oferecido ajuda para agilizar a aposentadoria dela. A autora chegou a levar a vítima por duas vezes no INSS (Instituto Nacional da Seguridade Social), afirmando que ia resolver a demora. Mas, sempre que chegava ao instituto deixava a idosa sentada e quando voltava dizia que ainda não havia sido resolvido.

Idosas caem em golpe e estelionatária ‘limpa’ conta de R$ 32 mil
(Henrique Arakaki, Midiamax)

Após algumas idas ao INSS, a estelionatária teria dito a idosa que havia sido concedida a aposentadoria e que precisavam ir até o banco para receber. A mulher, então, teria pedido as senhas e os cartões bancários da vítima, e quando ia a agência fazia saques da conta e falava a idosa que o benefício ainda não havia sido creditado.

Na conta da idosa havia R$ 22 mil guardados durante vários anos das vendas de pães que fazia. Todo esse dinheiro foi furtado da vítima, que ainda teve compras feitas pela mulher em lojas de eletrodomésticos como televisão, cafeteira, e até uma cama.

A idosa ainda apresentou a sua irmã para a estelionatária ajudar também na aposentadoria e desta vítima, a autora furtou o valor de R$ 12 mil. Mas, desconfiada de mensagens do banco que chegavam em seu celular de saques feitos na conta acabou-se descobrindo que a estelionatária estava por trás dos furtos. A mulher foi encontrada em casa, no bairro Tijuca e levada para a delegacia, onde confessou os crimes. Ela foi ouvida e liberada sendo indiciada por furto mediante estelionato.

O delegado orientou que as pessoas não procurem por terceiros para a realização da aposentadoria, e sim, procurem informações no INSS evitando cair em golpes.

Jornal Midiamax