Há quase 1 mês, mãe segue por conta própria pistas do filho desaparecido na Capital

Já dura um mês a saga da doméstica de 42 anos. Com o filho desaparecido, ela segue pistas por conta própria para localizá-lo, em Campo Grande. “Vou em terminais, em locais de movimento, muitas pessoas já o viram, mas nunca consigo encontrar”, conta a mãe. No dia 9 de fevereiro, ela alugou um quarto para […]
| 06/03/2019
- 22:40
Há quase 1 mês, mãe segue por conta própria pistas do filho desaparecido na Capital

Já dura um mês a saga da doméstica de 42 anos. Com o filho desaparecido, ela segue pistas por conta própria para localizá-lo, em Campo Grande. “Vou em terminais, em locais de movimento, muitas pessoas já o viram, mas nunca consigo encontrar”, conta a mãe.

No dia 9 de fevereiro, ela alugou um quarto para o filho de 17 anos, no Jardim Fluminense, tentando ajudar em um recomeço, mas no dia seguinte não teve mais notícias.

“Para muitas pessoas, é fácil julgar, mas para quem é mãe, não importa o quão duro seja, mas a dor de não ter respostas, machuca. Ele pode ter feito o que for, eu só preciso saber onde ele está, se está bem, já não aguento esses momentos de angústia”, conta a mãe.

Todos os dias quando sai do trabalho, a doméstica vai atrás de pistas. “Já fui em Mansão Gold, rodoviária velha, praças de vários bairros, fico perambulando na esperança de encontrar ele”.

A mãe já registrou boletim de ocorrência de na Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente).

Quem tiver informações pode entrar em contato com a Depca pelo telefone: (67) 3323-2500.

*Matéria editada às 9h39 do dia 17.03.2019, com a retirada da fotografia e dos nomes dos envolvidos, após o adolescente ser localizado.

Veja também

Armas foram apreendidas e uma delas seria do policial assassinado

Últimas notícias