Polícia

Travesti esfaqueada 80 vezes teria sido morta por disputa de ponto de prostituição

Adolescente de 16 anos confessou participação no crime

Clayton Neves Publicado em 13/07/2018, às 17h44

None

Investigações apontam que a travesti ‘Fernanda da Biz’ teria sido morta por disputa de ponto de prostituição que supostamente comandava em parceria com um adolescente de 16 anos. Em depoimento, o menor de idade confessou participação no crime e disse que decidiu matar a vítima porque não queria mais continuar a parceria. Fernanda foi esfaqueada por pelo menos 80 vezes e teve a cabeça esmagada. O corpo foi encontrado no domingo (8), em Rio Brilhante.

De acordo com o delegado André Luis Mendonça, responsável pelo caso, em depoimento o menor de idade contou que ele e a transexual administravam o ponto de prostituição na cidade, no entanto, o adolescente decidiu que não queria mais dividir o comando do local e por isso teve a ideia de matá-la. “Ele falou que queria o comando só para ele e pediu ajuda para dois homens que o ajudaram a cometer crime”, revela.

Para atrair a vítima, o menor teria prometido à Fernanda que usariam drogas juntos no local em que ela foi encontrada morta. “Ela estava alcoolizada, andando meio cambaleando. Foi possível constatar isso em imagens de câmeras que filmaram ela passando em uma rua momentos antes de morrer. Ele contou que a chamou para usar pasta base e ela foi”, explica.

O menor de idade teve internação provisória decretada e os outros dois suspeitos estão presos temporariamente. “Eles ainda devem ser ouvidos para que a gente saiba qual a real participação deles no crime”, relata o delegado.

O caso

A.F.S, de 44 anos, conhecida como ‘Fernanda da Biz’, foi assassinada no domingo (8) e corpo encontrado em uma estrada por um funcionário de uma usina.

Laudo necroscópico apontou que ‘Fernanda da Biz’ tinha 47 perfurações na mão direita, o que poderia indicar que ela tentou se defender das agressões. Nas costas foram 33 perfurações, além da cabeça e braços. O corpo, que também teve a cabeça esmagada

No local havia uma motocicleta Honda Biz e um capacete cor de rosa. Ainda foi encontrada uma pedra, de aproximadamente 15 centímetros, com vestígios de sangue.

Jornal Midiamax