Caiu no golpe do empréstimo pelo Facebook e perdeu mais de R$ 1 mil

Uma vítima de estelionato procurou a polícia na tarde desta terça-feira (14), em Campo Grande, após ter perdido cerca de R$ 1.140,00 ao tentar fazer um empréstimo oferecido através da rede social Facebook. A mulher de 29 anos contou à polícia que na última sexta-feira (10) uma pessoa, que se identificou como Alessandra Ramos, a […]
| 14/08/2018
- 19:12
Caiu no golpe do empréstimo pelo Facebook e perdeu mais de R$ 1 mil

Uma vítima de procurou a polícia na tarde desta terça-feira (14), em Campo Grande, após ter perdido cerca de R$ 1.140,00 ao tentar fazer um empréstimo oferecido através da rede social Facebook.

A mulher de 29 anos contou à polícia que na última sexta-feira (10) uma pessoa, que se identificou como Alessandra Ramos, a procurou por meio do Facebook e ofereceu um empréstimo no valor de R$ 5.000,00. Porém, para conseguir o empréstimo, a interessada deveria realizar um depósito bancário, na conta de um homem, na quantia de R$ 390,00.

A vítima depositou o dinheiro e entrou novamente em contato, através de um telefone, onde a estelionatária se passava por atendente do setor de liberação de crédito. Nessa ligação a vítima foi informada que deveria depositar mais R$ 750,00, agora na conta de uma outra mulher, para que finalmente o empréstimo fosse liberado.

A suposta atendente enviou uma cópia de um falso contrato à vítima, onde a sede da empresa de crédito seria na cidade de República (SP). A vítima, acreditando que as informações eram verdadeiras, depositou o restante do dinheiro  e depois não conseguiu mais contato com a suposta empresa.

O caso foi registrado como estelionato na Delegacia de Pronto Atendimento de Campo Grande.

Cuidados

O delegado da DECAT (Delegacia de repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo), Wilton Vilasboas de Paula, explica que os consumidores devem tomar algumas cuidados para não cair nesses tipos de golpes, aplicados pela internet.

“Primeiro o consumidor deve sempre desconfiar de preços muito abaixo dos praticados no mercado. Também deve-se evitar depositar o dinheiro diretamente na conta de um desconhecido. Se o pagamento for via boleto é preciso prestar atenção no nome do favorecido. Ao comprar algo por um site, verifique se ele é seguro. Desconfie sites que são redirecionados através de anúncios que aparecem em meio às páginas de sites”, pontuou.

Segundo o delegado é difícil para a polícia  combater este tipo de crime, pois os estelionatários utilizam contas fantasmas, abertas com documentos falsos em nome de laranjas para receber o dinheiro. “Por isso, ao querer fazer negócio pela internet, os consumidores precisam redobrar a atenção, já que estes  golpes que estão cada vez mais frequentes”, esclarece.

Veja também

Um homem de 39 anos foi atingido por uma facada nas costas na tarde deste...

Últimas notícias