Polícia

Após cinco anos, réus de assassinato vão a júri popular nesta semana

Cerca de cinco anos após a morte do vendedor Vagner Pinheiro Vargas, os réus Josiane Ferreira da Cruz e Fabiano Rodrigues dos Santos vão a júri popular na tarde desta quarta-feira (17), às 13h30, na 3ª Vara Criminal de Dourados. Ex-mulher e suposto amante são suspeitos de terem espancado, matado e desovado o corpo da […]

Bruna Vasconcelos Publicado em 16/10/2018, às 15h11

Vagner foi encontrado desovado em uma valeta
Vagner foi encontrado desovado em uma valeta - Vagner foi encontrado desovado em uma valeta

Cerca de cinco anos após a morte do vendedor Vagner Pinheiro Vargas, os réus Josiane Ferreira da Cruz e Fabiano Rodrigues dos Santos vão a júri popular na tarde desta quarta-feira (17), às 13h30, na 3ª Vara Criminal de Dourados. Ex-mulher e suposto amante são suspeitos de terem espancado, matado e desovado o corpo da vítima em uma valeta no dia 4 de outubro de 2013.

Conforme o Dourados News, após conclusão dos autos processuais, a Justiça determinou o julgamento dos denunciados pelo Tribunal do Júri quanto ao crime de homicídio qualificado por motivo fútil.

De acordo com as investigações, a vítima não aceitava o término do casamento e insistia em reatar a relação com a ex-mulher. Com a relação de confiança entre a ex-mulher a vítima, a suspeita e o suposto amante teriam atraído Vagner para o local do crime e acabaram espancando o vendedor.

Crime

Vagner, na época com 29 anos, era vendedor em uma loja de parafusos e ferramentas, em Dourados, e desapareceu após o expediente no dia 4 de outubro de 2013.

Duas semanas depois, o corpo foi no Travessão do Tucano. Trabalhadores da região foram atraídos pelo forte cheiro que vinha do local e quando chegaram perto encontraram o corpo desovado dentro de uma valeta.

A perícia confirmou que o vendedor foi assassinado com um tiro nas costas após ser espancado e ter o maxilar quebrado.

Jornal Midiamax