Germán Larrea e Hilario Gayoso foram condenados nessa quarta-feira (24) pelo sequestro e assassinato da professora Isamar Auxiliadora Cabral, de 28 anos. O crime aconteceu em abril de 2022 no bairro de Loreto, no Departamento de Concepción.

Segundo o Tribunal de Sentença formado pelas juízas Teresa Jara, Gricelda Morales e Jovino González, Germán deverá cumprir 25 anos e Hilário 22 na Penitenciária Regional de Concepción. O julgamento durou quase dois meses.

De acordo com informações do chefe do Departamento Antissequestro da Polícia Nacional, Nimio Cardozo, o corpo estava em uma área rural conhecida como Costa Ferreira. Tudo indica que a professora foi vítima de latrocínio. Seu carro foi encontrado em uma casa na cidade de Yby Yaú e seria vendido.

Ainda segundo a Polícia Nacional, no local também foi encontrada uma carteira preta contendo documentos de Hilário Gayoso Duarte. Na época ele foi apontado como suspeito pelo desparecimento de Isamar.