Polícia

Polícia Civil emite dicas de segurança em relação a fraudes bancárias

Cartão de crédito clonado ou dinheiro desviado 

Diego Alves Publicado em 09/05/2017, às 01h38

None
fraudes-bancarias.jpg

Cartão de crédito clonado ou dinheiro desviado 

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, emitiu algumas dicas de segurança em relação a fraudes bancárias. Por vezes ouvimos falar de pessoas que tiveram o cartão de crédito clonado ou o dinheiro desviado de alguma conta ao utilizar o internet banking.  Por isso, fique atento e adote certos cuidados:

Procure variar horários e dias para realizar operações no caixa eletrônico ou mesmo na agência bancária, evitando a rotina;

Jamais saia do banco com qualquer pacote nas mãos, isto chama a atenção dos golpistas;

Evite sacar grandes quantias. Prefira outros meios de pagamento. Alguém pode estar de olho só esperando essas vítimas. Caso seja realmente necessário, leve pessoas de confiança consigo;

Sempre verifique o endereço do site do banco antes de utilizá-lo. Um dos truques mais usados por criminosos para ter acesso a contas bancárias pela internet é a criação de sites falsos de bancos, mas que se assemelham bastante às páginas verdadeiras;

Cuidado com e-mails falsos em nome do banco. Esse é outro artifício bastante utilizado pelos golpistas. A mensagem tenta induzir o usuário a clicar em um link ou em um arquivo anexado que possui propriedades maliciosas. Para isso, o texto pode afirmar, por exemplo, que o usuário tem uma dívida pendente ou teve determinada quantia sacada da sua conta recentemente;

Fique bastante atento a e-mails em nome de bancos. Lembre-se que, normalmente, as instituições bancárias não fazem cobranças por e-mail. Além disso, estas mensagens costumam ter características que facilitam a sua identificação, como erros de ortografia, formatação irregular ou conteúdo apelativo, que usa argumentos para te convencer de algo;

É importante ter em mente que os bancos podem enviar comunicados por e-mail, mas não pedem atualização cadastral, confirmação de dados, sincronização de tokens ou qualquer ação do tipo nas mensagens;

Vale frisar também que e-mails maliciosos nem sempre utilizam nome de bancos. Falsas mensagens que oferecem prêmios, fotos, denúncias ou notificações judiciais, por exemplo, também podem ser usadas. O objetivo é o mesmo: fazer o usuário clicar em um link ou em um arquivo anexado;

Cuidado com e-mails ou contatos telefônicos que pedem dados pessoais. Quando você entra em contato com o banco, normalmente a instituição pergunta alguns dados pessoais para ter certeza de que você é, de fato, dono da conta. No entanto, o contrário não acontece. Por isso, ao receber solicitações do tipo, ignore e, se for o caso, fale com o gerente ou o serviço de atendimento ao cliente da instituição para se certificar da legitimidade do contato;

Evite utilizar o internet banking a partir de computadores públicos, aqueles disponibilizados em escolas, faculdades, bibliotecas ou lan houses, por exemplo – para acessar a sua conta bancária. Prefira fazer o acesso apenas em computadores ou dispositivos móveis pessoais;

Não acesse a sua conta bancária a partir de redes Wi-Fi públicas. Sempre que possível, acessa a sua conta apenas a partir da rede Wi-Fi da sua casa ou de seu plano de dados;

Use apenas os aplicativos móveis oficiais do banco. É cada vez mais comum o acesso ao internet banking a partir de smartphones e tablets;

Monitore a sua conta com extratos via e-mail e avisos por mensagem de celular, que é enviada tão logo uma transação seja realizada em sua conta ou em seu cartão de crédito . Esta é uma maneira bastante interessante de acompanhar as movimentações em sua conta e identificar qualquer transação que você desconheça;

Jornal Midiamax