Polícia

Forças de segurança se reúnem para definirem policiamento durante protesto

Organizadores esperam ao menos 100 mil pessoas

Renata Portela Publicado em 11/03/2016, às 11h58

None
_mg_1364_0_0.jpg

Organizadores esperam ao menos 100 mil pessoas

Na manhã desta sexta-feira (11), forças da Capital se reúnem para definirem e organizarem esquema de policiamento e segurança durante o protesto marcado para domingo (13). A movimentação tem início às 14 horas na Praça do Rádio, no centro de Campo Grande.

De acordo com assessoria da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), representantes das forças de segurança, Polícia Militar, Polícia Civil, GCM (Guarda Civil Municipal), Bombeiros Militar, se reúnem mara definirem como será feita a segurança para que o protesto ocorra de forma pacífica e controlada.

Esquema de segurança deve ser divulgado nesta tarde, pela Sejusp.

Protesto

O ato foi planejado pelo grupo Reaja Brasil, uma junção dos grupos Pátria Livre e Movimento Democrático Pró-impeachment, que irá promover o manifesto na Capital. O grupo organiza os protestos contra o governo Dilma desde 2013.

Além de ser a favor do impeachment da presidente da República, o grupo também apoia o juiz Sérgio Fernando Moro, que está a frente dos julgamentos dos crimes identificados na Operação Lava Jato.

Desde sábado (5) os manifestantes estão realizando adesivagens, distribuição de panfletos, com carro de som e participação da banda da Igrejinha, em diversos pontos da cidade. Neste domingo, serão duas passeatas.

Enquanto um grupo sai 15h da Praça do Rádio Clube, no Centro da Capital, até o MPF (Ministério Público Federal), outro sai do Obelisco e se concentra no posto de combustível Tereré, em frente ao Shopping Campo Grande.

Jornal Midiamax