Termina nesta sexta-feira (26) o prazo para pedir a isenção da taxa de inscrição do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2024. O prazo também vale para as justificativas de ausência no Enem de 2023.

Os interessados devem pedir a isenção pela Página do Participante, com o login único. O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) prevê a gratuidade para pessoas que se enquadram nos seguintes perfis:

  • Matriculados na 3ª série do ensino médio (neste ano de 2024), em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar;
  • Quem fez todo o ensino médio em escola pública ou como bolsista integral em escola privada;
  • Pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica por serem membros de família de baixa renda – com registro no Cadastro Único para programas sociais do Governo Federal.

Justificativa de ausência

Os candidatos que não compareceram aos dois dias de aplicação da prova em 2023 precisam justificar a ausência caso queiram participar da edição de 2024 gratuitamente.

Cronograma

  • Solicitação de isenção da taxa/Justificativa de ausência: 15 a 26 de abril
  • Resultado das solicitações de isenção da taxa/Justificativa de ausência: 13 de maio
  • Período de recursos: 13 a 17 de maio
  • Resultado dos recursos: 24 de maio

Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio avalia o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. Ao longo de mais de 20 anos, o Enem se tornou a principal porta de entrada para a educação superior no Brasil, por meio do Sisu (Sistema de Seleção Unificado) e de iniciativas como o Prouni (Programa Universidade para Todos).

Instituições de ensino públicas e privadas utilizam o Enem para selecionar estudantes. Os resultados são utilizados como critério único ou complementar dos processos seletivos, além de servirem de parâmetros para acesso a auxílios governamentais, como o proporcionado pelo Fies (Fundo de Financiamento Estudantil).

Os resultados individuais do Enem também podem ser aproveitados nos processos seletivos de instituições portuguesas que possuem convênio com o Inep para aceitar as notas do exame. Os acordos garantem acesso facilitado às notas dos estudantes brasileiros interessados em cursar a educação superior em Portugal.