Polícia

Usina é multada em R$ 100 mil por destruir mata ciliares e nascentes de córrego

No local, o desmatamento era feito para o plantio de cana-de-açúcar

Midiamax Publicado em 28/04/2015, às 21h44

None
imagem_do_faz_cannaaa_350.jpg

No local, o desmatamento era feito para o plantio de cana-de-açúcar

Uma usina sulcro-energética foi autuada em R$ 100 mil por degradação de área de preservação e também da nascente de córrego um córrego em Antônio João, município a 283 quilômetros de Campo Grande, nesta terça-feira (28). No local, o desmatamento era feito para o plantio de cana-de-açúcar.

De acordo com o PMA (Polícia Militar Ambiental), em três pontos da propriedade rural, máquinas realizavam trabalhos de revolvimento de solo em áreas que seriam matas ciliares de um córrego, de uma represa e de nascentes do curso d’água. O desmatamento já provocava erosão.

Toda a atividade era realizada sem nenhuma autorização ambiental e, segundo um operador de máquina que trabalhava no momento da fiscalização, a fazenda foi arrendada por uma empresa de bioenergia localizada em Maracaju. As atividades foram interditadas e a empresa recebeu a multa de R$ 100 mil.

Os proprietários da bioenergia também responderão por crime ambiental. Se condenados, poderão pegar pena de um a três anos de detenção. Os intradores também foram notificados a apresentar um plano de recuperação da área degradada  órgão ambiental Estadual.

Jornal Midiamax