Polícia

Suspeito de estuprar as 4 filhas, homem é preso 2 anos depois ao voltar para casa

Na época, foi comprovada a violência sexual em três filhas

Midiamax Publicado em 29/10/2015, às 19h42

None
capa_1.jpg

Na época, foi comprovada a violência sexual em três filhas

Dois anos depois de ser denunciado por estuprar as quatro filhas, de 12 a 17 anos, um homem de 39 anos foi preso no início da tarde desta quinta-feira (29) no Bairro Universitário, em Campo Grande. A prisão aconteceu após equipes da Depca (Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente) descobrirem que o homem havia voltado a morar com as vítimas.

Na delegacia, ele negou a violência sexual e defendeu-se dizendo que "só fez coisas boas para as filhas". No dia 30 de dezembro de 2012, a filha mais velha do suspeito, que na época tinha 17 anos, procurou a delegacia para relatar que o pai abusava sexualmente dela e das outras três irmãs, de 15, 13 e 12 anos. O inquérito para investigar o caso foi instaurado em 2013.

Em depoimento, a adolescente contou que o estupro iniciava aos 10 anos e que a violência acontecia quase todos os dias. De acordo com a delegada Daniella Kades, responsável pelo caso, o que chamou atenção da polícia, foi que a mãe das meninas chegou a flagrar o crime, mas “saia para deixar ele mais à vontade”.  A mãe chegou a ser procurada pela polícia, mas nunca foi encontrada.

Na data, as vítimas passaram por exames de corpo de detido, onde ficou comprovada a conjunção carnal nas três mais velhas. Ainda assim a criança de 12 anos, como as irmãs, apresentava DST (Doença Sexualmente Transmissível), possivelmente transmitida pelo pai.

Neste ano, novas denúncias chegaram à delegacia afirmando que o homem havia voltado a morar com a família, em uma residência do Bairro Universitário, há três meses. Investigadores da Depca foram até o local e após confirmarem a informação, a delegada fez o pedido de prisão preventiva em nome do suspeito.

“Ele e a mulher têm uma filha de 6 anos, como na época foi relatado que os abusos iniciavam aos 10 anos, pedimos a prisão preventiva dele para evitar que essa criança seja abusada e também para resguardar as outras vítimas”, explica Kades.

Ainda conforme a delegada, o mandado de prisão foi expedido na quarta-feira (28) e nesta quinta-feira investigadores da unidade conseguiram prender o homem no momento em que ele chega a casa para almoçar. No momento da prisão, estava no local, o suspeito e o filho de 10 anos.

A mãe das vítimas não foi encontrada pela polícia. “Foi pedido um mandado de condução coercitiva intimando a mulher para comparecer a delegacia, vamos investigar até onde essa mãe é conivente e o envolvimento dela com esse crime”, alega à delegada. As quatro irmãs também serão ouvidas novamente, já que segunda Kades, novos abusos podem ter acontecido neste novo período de convívio.

O pai das adolescentes tem passagens na polícia por estupro a uma ex-namorada, por lesão corporal seguida de morte, quando chegou a ficar preso por matar um homem a facadas no Jardim Noroeste, além de furtos e receptação. Agora ele será autuado por estupro de vulnerável e permanecerá em uma cela da Derf (Delegacia Especializada de Repressão aos Roubos e Furtos) até ser disponibilizado uma vaga no Instituto Penal de Campo Grande. 

(Matéria editada às 17h04 para correção de informação)

Jornal Midiamax