Polícia

PMA investiga denúncia de crime ambiental praticado por prefeitura do interior

Madeira teria sido utilizada para reforma de uma ponte

Arlindo Florentino Publicado em 28/09/2015, às 15h05

None
pma.jpg

Madeira teria sido utilizada para reforma de uma ponte

Uma equipe da Polícia Militar Ambiental deverá se deslocar até a cidade de Bandeirantes, localizada a 70 quilômetros de Campo Grande, para investigar a denúncia de que funcionários da prefeitura municipal teriam provocado um desmatamento dentro de uma reserva legal. A madeira retirada seria para a reforma de uma ponte que cruza o rio Pinhé.

A denúncia dá conta de que o crime ambiental teria ocorrido na semana passada em uma área do assentamento Vida Nova, na Fazenda Matão. Pelo menos 20 árvores teriam sido cortadas. Além das que tiveram a madeira utilizada para a reforma da ponte outras teriam sido deixadas no local.

Os moradores da região estão preocupados com os reflexos do ato, principalmente porque teriam se comprometido junto ao Incra para a proteção da floresta nativa.

A Polícia Militar Ambiental recebeu a denúncia na manhã desta segunda-feira (28) em Campo Grande e já anunciou que uma equipe estará se deslocando até o local nesta terça-feira para averiguar os fatos e tomar as providências cabíveis.

Jornal Midiamax