Mulher agredida ao perguntar se marido soltou gases ganha medida protetiva

O caso aconteceu em Dourados
| 21/07/2015
- 23:32
Mulher agredida ao perguntar se marido soltou gases ganha medida protetiva

O caso aconteceu em Dourados

O juiz da 4ª Vara Criminal de Dourados, a 226 quilômetros de Campo Grande, decretou medida protetiva a uma mulher de 23 anos que foi agredida pelo marido, de 36 anos, depois de perguntar se ele havia soltado gases. O caso aconteceu o dia 28 de junho.

No dia do crime, o homem, identificado apenas como A.S.S., mexia em uma caixa de som, quando a mulher perguntou se ele havia soltado gases. Nervoso, o companheiro avisou que não gostava desse tipo de brincadeira e mesmo pedindo desculpa a vítima foi agredida com uma faca.

A mulher ameaçou chamar a polícia, mas foi jogada no sofá e mais uma vez agredida. Depois o autor amarrou as pernas da mulher com uma toalha de banho na cama e passou a bater nela. A violência só parou quando a filha da vítima, que presenciou a cena, pediu a ajuda de vizinhos.

A vítima saiu de casa e registrou a ocorrência, pedindo a medida protetiva contra A.S.S.. O pedido foi acertado no dia 14 de julho e a decisão foi pronunciada no dia seguinte.

Na decisão, o juiz decretou o afastamento do homem do lar e o proibiu de se aproximar a menos de 200 metros da vítima, de manter contato com ela por qualquer meio de comunicação, de frequentar cultos, missas, eventos sociais e outros locais onde a vítima esteja.

Se o agressor descumprir a decisão, que é válida por 90 dias, será preso. O processo tramita em segredo de justiça e pode, ou não, ser julgado durante a validade da medida protetiva. 

Veja também

Ele alegou que não conhecia as vítimas e nem tinha motivação

Últimas notícias