Pai confessou que vendia drogas em bar, mas negou participação do filho

Pai e filho foram presos por policiais da Denar (Delegacia Especializada em Repressão ao Narcotráfico) na última terça-feira (26), suspeitos de manterem um ponto de venda de drogas em um bar do Bairro Universitário, em .

De acordo com o delegado João Paulo Natali Sartori, a delegacia recebeu várias denúncias sobre o comércio de drogas no local. Em uma delas, foi relatado até que havia uma venda casada de salgados e pasta base de cocaína.

Os policiais investigaram o local por aproximadamente uma semana até prender Laurentino Duarte, de 52 anos, e Gilmar dos Santos Duarte, de 33 anos. No local foram aprendidos 100 gramas de pasta base de cocaína, um carro, balanças e precisão e vários celulares.

Segundo Sartori, o bar era utilizado como fachada para venda de drogas e a pasta base foi encontrada dentro de um frasco de remédio. O pai já tem duas passagens por tráfico de e o filho, foi réu em um processo por homicídio.

Com a quantidade de droga apreendida seria possível ‘fabricar’ cerca de 300 papelotes, que eram vendidos a R$ 10.

Durante a apresentação à imprensa, Laurentino confessou que vendia drogas no bar, mas negou o envolvimento do filho. Gilmar, que trabalha como motorista de transporte escolar, chorou e disse que tinha envolvimento com tráfico. Que chegava ao estabelecimento do pai, quando a polícia cumpriu o mandado de busca e apreensão.