Eles eram segurança de uma casa noturna e acabaram rendendo um dos clientes do local

Os seguranças Márcio Mariano Batista, de 30 anos, e Rafael Bruno dos Santos Mussuro, de 25 anos, foram presos na BR-163, Posto 21 da PRF (Polícia Rodoviária Federal), em , por volta das 18 horas de sábado (27). A princípio eles podem responder pelo crime de , roubo seguido de morte, em relação ao estudante de medicina Eric Frâncio Severo, de 21 anos, que está desaparecido desde ontem de madrugada.

O jovem teria ido até uma casa noturna em Sinop, no Mato Grosso, e ao sair por volta das 2 horas foi abordado pelos seguranças que o renderam. Os suspeitos trabalhavam em outra casa noturna, ocasião em que se conheceram. O foco do crime era roubar a caminhonete dirigida pelo estudante de medicina, a Chevrolet S-10, branca, placas OBF-6047, de Sinop (MT).

Durante o trajeto até Dourados, a 225 quilômetros ao sul de Campo Grande, a dupla realizou diversas ligações telefônicas onde acabou falando os próprios nomes. Com isso, eles pararam em um ponto da rodovia e acabaram matando o rapaz.

O jovem, que é filho de um publicitário conhecido naquele Estado, fez com que o caso ganhasse notoriedade e diversas mensagens foram divulgadas pelas redes sociais. O desaparecimento dele e da caminhonete foi registrado pela família, motivo que em 16 horas após o crime, a dupla foi rendida na base da PRF de Mato Grosso do Sul.

Eles foram encaminhados para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, região sul de Campo Grande, juntamente com a caminhonete da vítima, um revólver calibre 38 que estava com a numeração adulterada e onze cápsulas do mesmo calibre da arma de fogo.

Durante o interrogatório na delegacia, a dupla acabou delatando que o crime foi encomendado por um reeducando do presídio de Guarulhos, em São Paulo, que entrou em contato com alguém do Estado de Mato Grosso. Os seguranças deveriam levar a caminhonete até Dourados, após roubá-la, e de lá, seguiria para o Paraguai, com outro comparsa.

O delegado Gustavo Bueno, informou que chegou a dizer para Márcio, que a esposa dele estava na delegacia de Mato Grosso para prestar depoimento, ocasião que ele informou que ela não sabia do plano. E que ficou com medo de ser delatado pelo estudante e por isso teria cometido o delito.

Ele contou que a vítima foi retirada do veículo entre uns 140 a 200 quilômetros do ponto onde foi rendido pelos seguranças, do local, entre as cidades de Sinop a Lucas do Rio Verde. Eric foi levado em uma área de plantação que há na região e foi alvejado por um tiro na cabeça. Ele contou que o disparo foi realizado na lateral do crânio do estudante, um pouco acima da orelha.

Policiais rodoviários federais estão pelo local fazendo uma varredura para localizar o corpo da vítima que até o momento não foi encontrado. A princípio eles vão responder por roubo, associação criminosa e porte ilegal de arma de fogo.