Polícia

Corpo encontrado com tatuagem de matador de policiais continua sem identificação

A polícia ainda não tem a identidade do corpo do homem encontrado morto na manhã da última quinta-feira (13) Rua Getulina, Jardim Veraneio. O caso está sendo investigado pela 3º Delegacia de Polícia de Campo Grande. O homem foi executado com seis tiros, e pelas marcas no corpo, teria sido agredido antes. Existe a suspeita […]

Arquivo Publicado em 17/02/2014, às 12h17

None

A polícia ainda não tem a identidade do corpo do homem encontrado morto na manhã da última quinta-feira (13) Rua Getulina, Jardim Veraneio. O caso está sendo investigado pela 3º Delegacia de Polícia de Campo Grande. O homem foi executado com seis tiros, e pelas marcas no corpo, teria sido agredido antes.

Existe a suspeita de que o homem seria um ex-presidiário, por conta das várias tatuagens, que também podem ser utilizadas na identificação do corpo.

Das várias tatuagens, a que mais chamou a atenção da polícia foi a com a inscrição “Rose”, que pode ser uma homenagem a uma mulher ou mesmo mãe do homem assassinado.

 As outras tatuagens são frases e ainda a figura de um palhaço com uma arma, que na linguagem dos presídios representa a execução de policiais.

Jornal Midiamax