Cerca de 50 Policiais e bombeiros Militares de diferentes regiões de Mato Grosso do Sul estão reunidos em Mundo Novo, Município localizado no extremo sul do Estado para participar de um curso de ações táticas desenvolvidas em áreas de rios e várzeas.

Com uma carga horária de 40 horas/aulas, divididas entre práticas e teóricas, o treinamento, que foi iniciado na manhã de segunda-feira (22) e se prolongará até sexta-feira (27), tem como coordenador da equipe de instrutores, o capitão de corveta Elígio Guimarães de Moura, titular da Delegacia Fluvial da Marinha de Guaíra-PR, a qual tem jurisdição sobre Mundo Novo.

O Oficial explicou que o curso para tripulação de embarcação utilizada na segurança pública é voltado especificamente para este segmento e prioriza as técnicas de abordagem e manuseio de armas em barcos e navios. Ele enfatiza a necessidade de que estes profissionais estejam preparados para as várias adversidades que podem surgir a partir do policiamento aquático, que além dos riscos naturais do exercício da atividade de segurança, ainda a há o risco de uma queda na água, , podendo falecer ou perder equipamentos, o que agrava a situação.

No caso específico dos policiais que atuam na região de Mundo Novo, em especial, os lotados no Grupamento da Polícia Militar Ambiental, a situação é ainda mais preocupante, pois embora a fronteira com o Paraguai seja seca, o Rio Paraná, que passa entre o País vizinho e o estado do Paraná, e ao lado de nosso estado, ocasionalmente registra ocorrências de roubo a barcos, inclusive com quadrilha fortemente armada, que praticam delitos no Brasil e se refugiam em território paraguaio.