Até as 10 horas de hoje, pelo menos 42 pessoas foram presas em todo o País, principalmente por causa de divulgação de propaganda eleitoral e compra de voto, segundo informou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O Estado com o maior número de presos foi Minas Gerais, com 12. O Distrito Federal aparece em segundo, com 11 prisões. O levantamento não contabiliza as irregularidades cometidas por candidatos.

No Mato Grosso do Sul, na primeira hora de votação, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS) registrou 50 denúncias de irregularidades nas eleições. Entre elas, a venda de salgadinhos em conjunto com a distribuição de santinhos a poucos metros dos locais de votação. Segundo o presidente do TRE-MS, desembargador Luiz Carlos Santini, todas as irregularidades estão sendo investigadas e, de um modo geral, o pleito corre normalmente em todo o Estado.

Em outro incidente ocorrido nesta manhã, um carro Mitsubishi identificado com adesivos de campanha da candidata ao governo do Rio Grande do Sul Yeda Crusius pegou fogo. Ele estava estacionado na Rua Presidente Roosevelt, esquina com a Av. São Pedro, no bairro São Geraldo, perto do comitê de campanha da candidata tucana.

Informações preliminares da Brigada Militar dão conta de que foi encontrada uma garrafa de combustível ao lado do automóvel e de que o incêndio poderia ser criminoso. As chamas foram controladas por bombeiros e o local está isolado.