Polícia

Contador é preso em operação contra pedofilia em Três Lagoas

Policiais da 3ª Delegacia de Polícia Civil de Três Lagoas sob o comando do delegado Alessandro Rogério de Mendonça Capobianco em conjunto com a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) chefiada pelo delegado Ailton Pereira de Freitas desencadearam na última sexta-feira, 24, uma operação de combate a pedofilia no Município. Segundo informações da polícia, um contador […]

Arquivo Publicado em 27/09/2010, às 14h36

None

Policiais da 3ª Delegacia de Polícia Civil de Três Lagoas sob o comando do delegado Alessandro Rogério de Mendonça Capobianco em conjunto com a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) chefiada pelo delegado Ailton Pereira de Freitas desencadearam na última sexta-feira, 24, uma operação de combate a pedofilia no Município.


Segundo informações da polícia, um contador já estava sendo investigado por um possível envolvimento com crianças e adolescentes da Cidade.


Na sexta, visando dar cumprimento a mandados de busca e apreensão e de prisão temporária expedidos pelo juiz de Direito da 2ª Vara criminal de Três Lagoas, Eduardo Floriano Almeida, os policiais diligenciaram até a residência do acusado no bairro Nossa Senhora Aparecida.


O contador que estava no seu imóvel recebeu voz de prisão sendo encaminhado a uma das celas provisórias da 1ª Delegacia de Polícia Civil onde permanece a disposição de Justiça. O inquérito policial tramita em segredo de Justiça na 3ª DP e está sob a presidência do delegado Alessandro Capobianco.


A Polícia Civil não informou detalhes da investigação, sabendo apenas que o contador estaria atraindo adolescentes até a sua residência onde abusava sexualmente dos menores. A polícia de Três Lagoas não confirmou,  mas há suspeitas de que o contador seja o “maníaco do Fiesta”, que nos últimos dias vinha assediando crianças nas proximidades de colégios na região do bairro Santos Dumont.


O homem de cabelos grisalhos, de cor clara, aparentando ter entre 40 e 55 anos, trafegava nu em um carro Ford Fiesta de cor preta e sempre que visualizava alguma criança, ele começa a se masturbar.


O homem sempre agia às 6h45, horário de entrada dos alunos nas escolas. A Polícia Civil pede para que vítimas do pedófilo ou quem tenha presenciado o ato obsceno procure a 3ª DP para fazer o reconhecimento do acusado.

Jornal Midiamax