Nesta segunda-feira (3), a NASA e a Agência Espacial Canadense (CSA) anunciaram os quatro astronautas que se aventurarão ao redor da Lua no Artemis II, a primeira missão tripulada no caminho da NASA para estabelecer uma presença de longo prazo na Lua para ciência e exploração através do Artemis.

As agências revelaram os membros da tripulação na segunda-feira durante um evento em Ellington Field, perto do Johnson Space Center da NASA, em Houston. “A equipe do Artemis II representa milhares de pessoas trabalhando incansavelmente para nos levar às estrelas. Esta é a tripulação deles, esta é a nossa tripulação, esta é a tripulação da humanidade”, disse o administrador da NASA, Bill Nelson.

“Os astronautas da NASA Reid Wiseman, Victor Glover e Christina Hammock Koch, e o astronauta da CSA Jeremy Hansen, cada um tem sua própria história, mas, juntos, eles representam nosso credo: E pluribus unum – de muitos, um. Juntos, estamos inaugurando uma nova era de exploração para uma nova geração de marinheiros e sonhadores – a Geração Artemis”.

As atribuições da tripulação são as seguintes: Comandante Reid Wiseman , Piloto Victor Glover, Especialista de Missão 1 Christina Hammock Koch e Especialista de Missão 2 Jeremy Hansen . Eles trabalharão em equipe para executar um conjunto ambicioso de demonstrações durante o teste de voo.

O teste de voo Artemis II de aproximadamente 10 dias será lançado no poderoso foguete do Sistema de Lançamento Espacial da agência, provará os sistemas de suporte à vida da espaçonave Orion e validará as capacidades e técnicas necessárias para os humanos viverem e trabalharem no espaço profundo. 

“Estamos voltando para a Lua e o Canadá está no centro desta emocionante jornada”, disse o Honorável François-Philippe Champagne, ministro responsável pela Agência Espacial Canadense. “Graças à nossa colaboração de longa data com a NASA, um astronauta canadense voará nesta missão histórica. Em nome de todos os canadenses, quero parabenizar Jeremy por estar na vanguarda de um dos empreendimentos humanos mais ambiciosos já realizados. A participação do Canadá no programa Artemis não é apenas um capítulo definidor de nossa história no espaço, mas também uma prova da amizade e estreita parceria entre nossas duas nações.” 

O voo, programado para se basear na bem-sucedida missão Artemis I concluída em dezembro, preparará o terreno para a primeira mulher e primeira pessoa negra na Lua por meio do programa Artemis, abrindo caminho para futuras missões de exploração humana de longo prazo. para a Lua e, eventualmente, para Marte. Esta é a abordagem de exploração de Lua a Marte da agência.

“Pela primeira vez em mais de 50 anos, esses indivíduos – a tripulação do Artemis II – serão os primeiros humanos a voar para as proximidades da Lua. Entre a tripulação estão a primeira mulher, a primeira pessoa negra e o primeiro canadense em uma missão lunar, e todos os quatro astronautas representarão o melhor da humanidade enquanto exploram para o benefício de todos”, disse a diretora Vanessa Wyche, da NASA Johnson. “Esta missão abre caminho para a expansão da exploração humana do espaço profundo e apresenta novas oportunidades para descobertas científicas, comerciais, industriais e parcerias acadêmicas e a Geração Artemis.”

Conheça os astronautas do Artemis II

Esta será a segunda viagem de Wiseman ao espaço, servindo anteriormente como engenheiro de vôo a bordo da Estação Internacional para a Expedição 41, de maio a novembro de 2014. Wiseman registrou mais de 165 dias no espaço, incluindo quase 13 horas como líder de caminhada espacial durante duas viagens fora do complexo orbital. Antes de sua atribuição, Wiseman atuou como chefe do Astronaut Office de dezembro de 2020 a novembro de 2022.

A missão será o segundo voo espacial de Glover, servindo anteriormente como piloto no SpaceX Crew-1 da NASA, que pousou em 2 de maio de 2021, após 168 dias no espaço. Como engenheiro de vôo a bordo da estação espacial da Expedição 64, ele contribuiu para investigações científicas, demonstrações de tecnologia e participou de quatro caminhadas espaciais.

Koch também fará seu segundo voo ao espaço na missão Artemis II. Ela serviu como engenheira de vôo a bordo da estação espacial para as Expedições 59, 60 e 61. Koch estabeleceu um recorde para o voo espacial mais longo de uma mulher com um total de 328 dias no espaço e participou das primeiras caminhadas espaciais femininas.

Representando o Canadá, Hansen está fazendo seu primeiro voo ao espaço. Coronel das do Canadá e ex-piloto de caça, Hansen é bacharel em ciências espaciais pelo Royal Military College of Canada em Kingston, Ontário, e mestre em física pela mesma instituição em 2000, com foco em pesquisa no Rastreamento por Satélite de Campo de Visão Amplo.

Ele foi um dos dois recrutas selecionados pela CSA em maio de 2009 por meio da terceira Campanha de Recrutamento de Astronautas Canadenses e serviu como Capcom no Centro de Controle de Missão da NASA em Johnson e, em 2017, tornou-se o primeiro canadense a ser encarregado de liderar uma classe de astronauta da NASA, liderando o treinamento de candidatos a astronautas dos e Canadá.

“Eu não poderia estar mais orgulhoso de que esses quatro corajosos darão o pontapé inicial em nossas jornadas para a Lua e além”, disse o diretor de operações de voo Norm Knight, da NASA Johnson. “Eles representam exatamente o que um corpo de astronautas deveria ser: uma mistura de indivíduos altamente capazes e talentosos com habilidades e determinação para enfrentar qualquer teste como uma equipe. A missão Artemis II será desafiadora e testaremos nossos limites enquanto nos preparamos para colocar futuros astronautas na Lua. Com Reid, Victor, Christina e Jeremy no controle, não tenho dúvidas de que estamos prontos para enfrentar todos os desafios que aparecerem em nosso caminho”.

Por meio  das missões Artemis, a NASA usará tecnologias inovadoras para explorar mais da superfície lunar do que nunca. Colaboraremos com parceiros comerciais e internacionais e estabeleceremos a primeira presença de longo prazo na Lua. Então, usaremos o que aprendemos na Lua e ao redor dela para dar o próximo salto gigantesco: enviar os primeiros astronautas a Marte.

*Com informações da NASA