Três policiais são julgados pela passividade no assassinato de George Floyd

Os homens são acusados de não terem fornecido ajuda enquanto Floyd morria sufocado pelo joelho do policial Chauvin
| 20/01/2022
- 19:07
Policiais envolvidos na morte de Floyd
Policiais envolvidos na morte de Floyd - Divulgação

A Justiça dos inicia nesta quinta-feira (20) a seleção dos 12  jurados que deverão decidir sobre a culpabilidade de Tou Thao, Alexander Kueng e Thomas Lane, acusados de terem violado as leis americanas sobre os "direitos civis" de George Floyd, assassinado por um policial em 2020. O fato gerou uma das maiores manifestações por justiça racial nos Estados Unidos.

O autor do que matou Floyd, o policial branco Derek Chauvin, já foi condenado a 22 anos de prisão. Agora, chegou a vez de seus três colegas, que estavam presentes no crime, serem julgados pelas suas ações — ou ausência delas — no dia do assassinato.

Segundo o portal Folha de Pernambuco, os homens são acusados de não terem fornecido ajuda enquanto Floyd morria sufocado pelo joelho do policial Chauvin, em 25 de maio de 2020, em Minneapolis, no norte dos Estados Unidos.

Os três homens, que se declaram inocentes, comparecerão a partir de hoje a um tribunal federal de Saint-Paul, a cidade gêmea de Minneapolis. O encarregado do julgamento prevê dois dias para selecionar o júri e espera começar esse processo na segunda-feira, o qual poderia durar duas semanas.

Relembre o caso

Escalados naquele dia, quatro policiais participaram da operação de prisão de Floyd, suspeito de ter comprado um pacote de cigarros com uma nota falsa de 20 dólares. Na abordagem, os policiais jogaram-no ao chão, e Chauvin ajoelhou-se no pescoço do homem, que gritava "I can’t breathe!" ("não consigo respirar"), até o momento em que ele, de fato, não conseguiu mais respirar e morreu. O homicídio que parou o mundo em 2020 tem efeitos até hoje.

(Com supervisão de Guilherme Cavalcante)

 

Veja também

O governo russo informou que assumiu neste sábado, 21, o controle total da cidade portuária...

Últimas notícias