Rússia e Ucrânia trocam acusações após entrave em negociação de paz

Última negociação de conhecimento público foi em 29 de março
| 18/05/2022
- 16:30
Rússia e Ucrânia trocam acusações após entrave em negociação de paz

O Kremlin afirmou nesta quarta-feira (18) que a não estava demonstrando disposição de continuar as negociações de paz, mas autoridades em Kiev culparam a Rússia pela ausência de progresso.

A última negociação de paz de conhecimento público em pessoa foi em 29 de março. Autoridades dizem que os contatos continuaram remotamente, mas os dois lados disseram hoje que as conversas estagnaram.

"As negociações não estão progredindo e notamos a completa indisposição dos negociadores da Ucrânia para continuar este processo", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov.

Ontem, a agência de Interfax citou o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia Andrey Rudenko dizendo que Rússia e Ucrânia não estavam realizando "nenhum tipo" de discussão e haviam "praticamente se retirado do processo de negociação".

O assessor do Ministério do Interior da Ucrânia, Anton Gerashchenko, culpou o presidente da Rússia, Vladimir Putin, pela situação.

"Putin não está pronto para negociar", disse, no aplicativo de mensagens Telegram. "A única chance [de paz] é a destruição da ocupação russa. Sobre quando eles estarão prontos para aceitar a derrota, acho que é uma questão de meses."

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, reiterou a proposta de realizar conversas diretas com Putin semana passada, mas Mykhailo Podolyak, assessor do líder ucraniano, disse na terça-feira que as conversas estavam "em espera".

Veja também

O telefonema não consta da agenda oficial de Bolsonaro

Últimas notícias