Mundo

Clima muda do nada e frio extremo mata 21 corredores de maratona em montanha na China

Chuva congelante, granizo e ventos fortes atingiram os participantes

João Ramos Publicado em 23/05/2021, às 07h58

Ao todo, dos 172 participantes, 151 foram resgatados numa operação que contou com mais de 700 socorristas
Ao todo, dos 172 participantes, 151 foram resgatados numa operação que contou com mais de 700 socorristas - (AFP)

Pelo menos 21 corredores de uma maratona morreram na China após uma brusca queda na temperatura local quando participavam de um torneio de 100 quilômetros na montanha Huanghe Shilin, noroeste do país, em alta altitude.

O dia ainda estava ensolarado na manhã de sábado (22), quando a corrida teve início. Após algumas horas de maratona, as condições climáticas extremas atingiram os corredores, que foram pegos de surpresa pelo declínio da temperatura.

Tragédia aconteceu na Floresta de Pedras perto do Rio Amarelo, no condado de Jingtai (Google Maps, Midiamax)

De acordo com o jornal estatal Global Times, as condições meteorológicas mudaram por volta das 13h00 (horário local da China). Chuva congelante, granizo e ventos fortes atingiram os corredores no condado de Gansu.

"Em um ponto, eu não conseguia sentir meus dedos (porque estava muito frio). Ao mesmo tempo, minha língua parecia congelada também", disse um participante ao jornal local Red Star News. A maioria dos competidores estava usando shorts e camisetas finas. 

Socorristas trabalhando no resgate (REUTERS)

Ao todo, dos 172 participantes, 151 foram resgatados numa operação que contou com mais de 700 socorristas. Dos resgatados, cinco foram levados ao hospital com ferimentos leves e passam bem.

21 corredores foram encontrados mortos, de acordo com o Diário do Povo, administrado pelo Estado chinês.

Jornal Midiamax